Todo cuidado é pouco na hora de adquirir um veículo

Dono de Classic andou 3 anos sem saber que carro era roubado

19 de janeiro de 2013 | 14h04 | Atualizado há 3237 dias

PUBLICIDADE
Automóvel sedan, ano 2006, cor prata, sem danos aparentes. Parece uma boa aquisição, certo?

Não neste caso. Este carro, modelo Classic, foi na verdade fabricado no ano 2000. Ele é um produto de roubo e foi adulterado de diversas formas.

O golpe é conhecido como "cabrito" e consiste em mudar o número de chassi do carro, além de diversas identificações. O trabalho dos criminosos foi tão bem feito, que o proprietário passou 36 meses pagando o carro sem perceber que o veículo era seis anos mais velho, muito menos que havia sido roubado.

Quem descobriu a adulteração foram funcionários de uma empresa de inspeção de veículos, especializada no assunto. Segundo o administrador Desiderio Petri, que trabalhou na análise do carro, os criminosos foram detalhistas.

O proprietário, morador de Cafelândia adquiriu o carro no município e terminou o pagamento em dezembro de 2012. Ao quitar a dívida, tentou vender o automóvel. A concessionária de Cascavel que faria a compra pediu a inspeção e foi ai que a adulteração veio à tona. Sem saber, a vítima passou três anos andando com carro roubado e poderia, inclusive, ter sido presa.

Este caso serve de alerta para todos que desejam adquirir um veículo. Saber a procedência e real situação do carro ou moto pode ser muito mais importante do que olhar apenas para a lataria ou pintura.
Redação Catve.tv Cascavel
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

VEJA TAMBÉM

<