BLOG DA
Laís Laíny

Justiça dá ordem de desocupação da Alep

03 de dezembro de 2019 | 23h38 | Atualizado há 254 dias

PUBLICIDADE
Sob pena de multa, a Justiça determinou que os manifestantes desocupem o prédio da Alep (Assembleia Legislativa do Paraná). A liminar foi requerida pela Assembleia contra a APP Sindicato e o Sindarspen, que representa os agentes penitenciários. As categorias protestam contra a proposta do governo do Estado para a reforma da previdência dos servidores.

A juíza Rafaela Turra determinou, por liminar, a reintegração de posse, com uso de força policial se for necessário. Ela entendeu que a permanência dos manifestantes no prédio da Assembleia Legislativa é "ilegítima". A juíza entendeu ainda que houve abuso e depredação do prédio.

"Tornaria ilegítima a permanência, já que fora do horário de expediente, nada justificando a situação, a indicar o abuso praticado, que é reforçado pelos relatos acerca da truculência na ocupação e depredação do patrimônio público". A liminar menciona ainda a interrupção da sessão da Alep.

"Verifica-se que a manifestação tem impedido o exercício da atividade legislativa, haja vista que a "invasão" ocorreu no momento da sessão ordinária, o Plenário foi ocupado e alguns "obstáculos", como grades e portas, foram rompidos, de modo que os parlamentares foram obrigados a encerrar a sessão". A multa por desobediência é de R$ 2 mil por dia.

Durante o dia, os manifestantes entraram no prédio da Assembleia durante a sessão. Os servidores querem a retirada do projeto. Houve confusão e uma professora de Santa Tereza do Oeste ficou ferida na cabeça.
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

VEJA TAMBÉM