Laís Laíny

HC: Venda não muda intenção pelo despejo, dizem donos do prédio

17/09/2019 21h38

O anúncio de venda do Hospital Nossa Senhora da Salete/Coração para um grupo de São Paulo ou ainda a confirmação da saída do médico Rogério Lunardelli da direção não muda em nada a intenção dos donos do imóvel de reassumir o prédio.

Na manhã desta terça-feira (17), o Comitê de Urgência e Emergência foi surpreendido pela notícia de que o hospital foi vendido para o grupo C. de Campos Amorim, uma holding de São Paulo. "Vamos despejar, quem quer que esteja lá", afirmou ao blog Maurício Vieira, advogado da família Peixoto, que é proprietária do imóvel.

Mais cedo, em entrevista ao EPC, o advogado falou que os Peixoto já assinaram um pré-contrato com o grupo detentor do Hospital Metropolitano, em Sarandi, região da Maringá. "Temos um pré-contrato com o Hospital Metropolitano que vai se efetivar após a execução da ordem de despejo".

Esta decisão já foi noticiada na Catve no início do mês, após uma audiência de conciliação, mas não houve acordo. Lunardelli propôs ficar mais três anos no prédio para então desocupar o imóvel mas a família Peixoto não aceitou a proposta.

Quanto a entrada do novo grupo no prédio, o advogado afirma que qualquer ?sublocação? ou transferência da gestão é irregular.

MINISTÉRIO PÚBLICO

O promotor de Defesa da Saúde, Ângelo Mazzuchi, informou pela manhã que não reconhece os novos donos do prédio, visto que a informação foi repassada verbalmente, sem a apresentação de documentos.

Os órgãos de saúde pública devem notificar a nova direção do hospital a comprovar oficialmente a compra da casa hospitalar.

Leia outros artigos de Laís Laíny