Marco Aurélio Mello, do STF, decide adiar aposentadoria

Decano decidiu permanecer na Corte até a data-limite, no dia 12 de junho, quando completa 75 anos

18 de junho de 2021 | 22h50 | Atualizado há 99 dias

Foto: STF
PUBLICIDADE
O ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello enviou ofício à Corte adiando em uma semana a sua aposentadoria, que estava marcada para 5 de julho.

Agora, o atual decano deixará as atividades a partir de 12 do mesmo mês, dia em que completa 75 anos. Essa é a data-limite para sua permanência no cargo uma vez que, ao completar a idade, os magistrados passam por processo de aposentadoria compulsória.

Segundo o ofício, a decisão de adiar a aposentadoria tem objetivo de diminuir ao máximo o número de processos que ficarão em aberto no seu gabinete. "Mais uma demonstração de apego ao oficio de servir, como julgador, aos semelhantes", disse Mello.

Formado em Direito, Marco Aurélio Mello foi nomeado ministro do Supremo Tribunal Federal em 1990, pelo primo e então presidente da República, Fernando Collor de Mello. Em 2020, tornou-se decano da Corte, após a aposentadoria de Celso de Mello.
Cultura
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

VEJA TAMBÉM

<