Cascavel

Prefeitura faz reunião para discutir futuro dos moradores do Gramado

Ainda permanecem no Jardim Gramado mais de 230, algumas em situação de vulnerabilidade

20/03/2017 14h37 | Atualizado em 20/03/2017 15h18

Essa foi a terceira reunião entre a nova administração municipal e a Defensoria Pública do Paraná. Com um pedido de reintegração de posso feito pela empresa dona da área do Jardim Gramado, e aceito pela justiça, a meta é evitar que famílias sejam colocadas na rua.

No mês passado o município concluiu o cadastro de famílias que vivem no Jardim Gramado. No total são 233 famílias, com situação diversas, desde aquelas que tentam ainda negociar com a empresa até aquelas que vivem em situação de vulnerabilidade. O que mais preocupa é que o cadastro concluiu que existem moradores já contemplados em programas sociais.

O mesmo cadastro foi feito com aquelas famílias que desocuparam a área do gramado e que se deslocam para a ocupação de um terreno do município no Jardim Veneza.

Das 156 famílias cadastradas, 90 não fazem parte do processo inicial de desocupação e ocupação. A Defensoria descarta excluir as peculiaridades dos moradores das duas áreas.

O Defensor Público recebeu informações de que a reintegração de posse no Jardim Gramado irá acontecer dentro de duas ou três semanas.

A situação pode ficar ainda mais grave se a justiça deferir o mesmo pedido feito pelo município na área do Veneza.

O Procurador Jurídico da prefeitura, afirma que não houve acordo no passado. Na época ele participou como advogado da Câmara de Vereadores.

Jornal da Catve 1ª Edição