20/04/2017 21h46

Câmara agora tem Bloco da Transparência - por Laís Laíny

Notícia foi dada em primeira mão no Programa Bate Rebate

Compartilhe


A criação do Bloco da Transparência da Câmara de Vereadores de Cascavel foi anunciada hoje (20), em primeira mão, no Programa Bate Rebate.

O vereador Policial Madril (PMB) foi quem deu a notícia. O bloco é composto pelos vereadores Fernando Hallberg (PPL), Serginho Ribeiro (PPL), Olavo Santos (PHS), Jorge Bocasanta (Pros), Mauro Seibert (PP) e o próprio Madril. Com exceção de Bocasanta, todos são novatos.

Esta semana o blog divulgou que a Câmara não tinha conseguido o número suficiente de vereadores para criar um Bloco da Oposição.
Após o programa, Madril deu mais detalhes sobre a criação do bloco.

Assista a entrevista no vídeo.

Alguém viu o Bloco da Oposição da Câmara? - por Laís Laíny


20/04/2017 11h19

Papo Reto com Miroslau Bailak: UPAs lotadas e Jácomo Lunardelli ocioso

74% das vagas do SUS estão ociosas que as UPAs servem de "internação social"

Compartilhe


Tem algo de errado na saúde pública de Cascavel. Convidado de ontem (19) do programa Papo Reto, o diretor da 10º Regional de Saúde, Miroslau Bailak, relevou uma contradição diante do cenário caótico da saúde pública de Cascavel.

Enquanto pessoas amargam dezenas de horas na fila das UPAs (Unidades de Pronto Atendimento), as vagas do SUS do Hospital Jácomo Lunardelli estão ociosas. A unidade hospitalar foi a leilão e está envolta em um impasse judicial. Ele foi arrematado pelo segundo da lista no direito a posse do hospital, a família Festugatto, pois os proprietários anteriores, família Lunardelli, não fizeram o depósito do arremate.

Na entrevista, o Miroslau afirmou ontem que das 30 vagas do SUS ofertada, em média, apenas oito são ocupadas. Isso representa apenas 26% da capacidade está sendo usada.

Outra situação revelada pelo diretor é que as UPAs também estão servindo para fazer "internamento social", em que as famílias estão deixando pacientes na unidade para poder ir viajar.

"Pedimos para chamar 30, só vieram oito ou nove. Estamos tendo dificuldade de internamento. Chamamos os pacientes mas não estão mandando. É que são os leitos qualificados, que as pessoas não entendem. As vagas são pacientes de toda a região, tem uma grande parcela de pacientes da UPAs é de internamento social, um idoso que a família quer viajar e não quer ficar com o paciente em casa".

Segundo as Regional, os chamamentos das vagas são feitos às UPAs, Central de Leitos e Comitê de Urgência para buscar pacientes que precisam. O internamento não se concretiza porque paciente já teve alta - que no caso era buscar outro que está aguardando -, quadro clínico diferente do que consta na Central de Leitos, por exemplo, o sistema mostra que o paciente não precisa de oxigênio mas na hora do internamento se constata que precisa.
Outra informação repassada por Miroslau Bailak é de que Cascavel tem 546 leitos do SUS.

Se há tantos leitos, onde eles estão? Qual a razão para tanta fila e demora nas UPAs? A resposta do diretor da Regional é a de que precisa investir na Saúde Básica.




19/04/2017 21h56

Conclusão sobre morte do menino Renato só em maio - por Laís Laíny

Há 30 dias adolescente morreu com apendicite após buscar atendimento na UPA Brasília

Compartilhe


A família do menino Renato Duarte Caetano, que morreu de apendicite depois de ter procurado a UPA Brasília duas vezes, continua sem resposta.

Passados 30 dias da morte do adolescente, a sindicância ainda não foi concluída e os médicos que o atenderam continuam atendendo normalmente.

Situação que revolta a família. O tio de Renato, Cristiano Caetano, reclama da demora para explicações e diz estar convicto de que houve erro médico. A família ainda não foi ouvida pela comissão de investigação.

"Não tivemos nenhuma resposta e os médicos não foram afastados, continuam trabalhando normalmente. Hoje (19) fomos procurados pelo pessoal da prefeitura e marcaram uma audiência para sermos ouvidos. Para nós, houve erro médico sim", disse tio de Renato.

A previsão de Prefeitura de Cascavel é de que a sindicância seja concluída somente no fim de maio. A Comissão também busca documentos do hospital Dr. Lima, que também atendeu Renato.

"Várias pessoas já foram ouvidas. Na próxima semana estão agendadas outras oitivas, incluindo o pai do Renato. A Comissão de Sindicância também solicitou documentos ao hospital que fez o atendimento ao garoto (Dr. Lima). Essa documentação também ajudará a embasar a decisão. A previsão é de que até o fim de maio o trabalho esteja concluído", informou a Secretaria de Comunicação.

ENTENDA O CASO

O adolescente morreu na tarde do dia 20 de abril depois de ter procurado duas vezes a UPA Brasília. A denúncia foi feita pelo presidente da Câmara, Gugu Bueno (PR).

Segundo o vereador, os médicos trataram a dor, chegaram a aplicar morfina no adolescente, mas não trataram a causa. A primeira ida até a UPA foi na madrugada do dia 17 com muitas dores, foi medicado e voltou para casa.

No dia seguinte, as dores voltaram, a família procurou a UPA novamente. Foi, mais uma vez, tratada a dor e foi liberado.

Como as dores continuavam, os pais levaram o menino no hospital Dr. Lima. Antes de ser atendido, o menino teve parada respiratória, foi para a UTI. Foi feito contato para a transferência do adolescente pela manhã, às 13h saiu o leito no HUOP (Hospital Universitário do Oeste do Paraná). Já era tarde demais.

Leia mais - Menino morre de apendicite após ser liberado da UPA Brasília



18/04/2017 20h04

Vereadores "se rebelam" contra troca de gerente na Casa- por Laís Laíny

Compartilhe


A troca em um dos cargos de gerência da Câmara de Vereadores de Cascavel provocou um levante contra a decisão da presidência. Gugu Bueno (PR), presidente da Casa, já exonerou o gerente de Tecnologia da Informação, Fabio Barbi, que trabalha no Legislativo há 23 anos.

Em seu lugar, a indicação é de Nilton Rodrigues, que ano passado era assessor do ex-vereador João Paulo de Lima (PSD). A notícia se espalhou entre os vereadores em reunião no plenarinho antes da sessão e dela saiu um ofício endereçado ao presidente para que rever a decisão.

Dos 21, 19 assinaram. As exceções são Romulo Quintino (PSL) e Olavo Santos (PHS), mas este deve assinar amanhã (19). Na lista de assinantes está Mauro Seibert (PP).

"Na reunião do plenarinho colocamos a deficiência de servidores da Casa, inclusive com algumas responsabilidades de repassar informações ao Tribunal de Contas. Fizemos uma menção para o presidente rever a situação".

Seibert também ouviu rumores de que Nilton será o novo nomeado, mas desconhece os motivos. Ele também nega qualquer rixa a Presidência da Casa.

Procurado, Gugu Bueno confirmou a exoneração e foi taxativo: a decisão é irreversível.

"O servidor é querido por todos e falou com alguns vereadores que fizeram o pedido mas a decisão está tomada. A saída dele é uma decisão de ordem administrativa".

Gugu não confirma mas também não nega a escolha de Nilton mas a decisão foi suficiente para plantar a semente da discórdia e também a dúvida: mais servidores que fizeram carreira na Casa em cargos comissionados também vão rodar?





18/04/2017 15h37

Presidente da Cettrans sabatinado agora na Câmara - por Laís Laíny

Compartilhe


O presidente da Cettrans, Alcir Pelissaro está sendo questionado neste momento na Câmara de Vereadores de Cascavel. A convocação partiu do vereador, Alécio Espínola (PSC), que é líder do governo.

Os principais questionamentos envolvem o possível fechamento da Companhia. O discurso sinaliza que a decisão sobre a extinção deve ser protelada. Vários vereadores se inscreveram para fazer questionamentos.

Acompanhe ao vivo.




17/04/2017 21h07

Crianças da região do Gramado recriam sucesso de Milton Nascimento

Sons foram com réguas e tesouras; campanha foi criada para que o artista veja o vídeo

Compartilhe


Com um instrumental feito com tesouras, réguas, bolas e um violão, a canção Bola de Meia, Bola de Gude foi recriada por 50 crianças que participam da entidade Centro Social Marista Marcelino Champagnat.

Uma mobilização nas redes sociais foi criada para que o vídeo chegue até o compositor e intérprete da música, Milton Nascimento. A campanha no Facebook leva a hashtag #ASSISTEMILTON.

O vídeo é emocionante. O compromisso não era a afinação vocal ou a formalidade de instrumentos tradicionais mas com mostrar o quanto se divertiram ao interpretar uma das músicas símbolos do que é ser criança.

Quem puxou o tom do trabalho foi o professor e músico Teko Lakovic, com as turmas de alunos do 3º ano, boa parte moradoras do Jardim Gramado mas também do Periolo, Colmeia, Cataratas e Morumbi.

"Elas gravaram abrindo e fechando tesouras, batendo réguas, quicando bolas no chão, as ideias que foram tendo, além de cantar. Gravei em grupos, faixa a faixa tocando, cantando e a única coisa que gravei foi o violão", conta o professor.

As razões para fazer a canção chegar até Milton Nascimento é nobre.

"As crianças tomaram todas as decisões. Gravar a música, o vídeo, o que tocar, como se vestir, onde estar e para que fazê-lo também, estipulando um objetivo ao trabalho. E o objetivo principal é este. Mas a coisa vai além. Os objetivos primariamente eram de entregar o vídeo em mãos, ou seja, todos viajarem até onde ele mora. Outros até querem que ele venha assistir ao vídeo e cantar na escola. Mas entregar o vídeo pela Internet foi a decisão mais viável no momento".

Caso a mobilização na internet não funcione, será usado o velho recurso da carta.

"Tentaremos por carta ou de alguma outra forma atingir a meta. Caso não consigamos, será uma boa oportunidade para aprender, também, lidar com a frustração".

Antes de gravar, Teko desenvolveu atividades com as crianças para que elas tivesse contato com o trabalho de Milton Nascimento.

"Ficamos falando sobre o Milton, cantando a música e desenvolvendo o projeto por mais ou menos quatro aulas até gravar o áudio".
Os avós das crianças também fazem uma participação especial.

Na postagem no Facebook, Teko faz o pedido para que o máximo de pessoas ajude a chamar a atenção do cantor.

"Você que acredita no amor, no impossível, na união, compartilhe e, é claro, delicie-se com este registro lindo! Compartilhe usando a hashtag #ASSISTEMILTON e com a mensagem: AJUDE ESTE VÍDEO CHEGAR AO MILTON NASCIMENTO! ou outra coisa que sentir no coração!".







17/04/2017 14h43

Alguém viu o Bloco da Oposição da Câmara? - por Laís Laíny

Até agora não houve formalização e sequer há o número mínimo de vereadores para formá

Compartilhe


Historicamente, a base de oposição na Câmara de Vereadores de Cascavel teve menos força que a governista. Nesta legislatura isso se repete mas com uma fraqueza a mais: sequer há número suficiente para formalizar um bloco de oposição.

A formalização do bloco depende de cinco nomes mas a Casa só tem quatro com alguma chance, ainda que remota, de integrá-lo: Paulo Porto (PCdoB), Olavo Santos (PHS) e Madril (PMB). Os olhos de Fernando Hallberg (PPL) começaram a brilhar nos últimos dias mas ele começou a legislatura certo de que não fecharia com este bloco.

Olhando o cenário eleitoral dos que não apoiaram a candidatura de Paranhos também entrariam nessa lista, Pedro Sampaio (PSDB), Serginho Ribeiro (PPL), Parra (PMDB), Cabral (PDT), Celso Dalmolin (PR) e Mauro Seibert (PP). No grupo prevalece o desinteresse em integrar formalmente a Oposição.
Pedro Sampaio, por exemplo, disse claramente: "Não farei parte deste bloco". Vai fazer a linha do vereador independente. Uma decisão que, ora pode ser sábia, mas ora pode colocá-lo em risco de se anular enquanto parlamentar.

Já Serginho, entre todos os nomes, é o que está em um campo minado. Ele diz que não tem interesse em fazer parte do bloco. "Não achei interessante. Voto nos projetos favoráveis à cidade e voto contrário do que não vem ao encontro das necessidades da população".

O caso de Serginho, na verdade, é estratégico, pura sobrevivência política para avançar em suas propostas de campanha, como política de castração de animais, por exemplo, e nas frentes culturais em que atua. Ser da oposição, minaria tudo isso (a política tem dessas coisas, infelizmente).

Outro problema é que tem como líder de seu partido o deputado estadual Márcio Pacheco (PPL). Adversário de Paranhos na última eleição que provavelmente estarão de novo em rota de colisão em 2020.

Até o fim do mês, esse cenário pode mudar. Até porque, há mais gente na Casa - inclusive da situação - interessada que haja o bloco da oposição. É o mais saudável para qualquer democracia mas as se assim continuar, Paranhos vai continuar a nadar de braçadas.
Que os tempos dos tratoraços não voltem...




12/04/2017 11h05

Privatizações e PPPs de cartões postais de Cascavel - por Laís Laíny

Compartilhe


Na Escola de Governo especial dos 100 dias da gestão do prefeito de Cascavel, Leonaldo Paranhos (PSC) foram anunciados vários pacotes de medidas para os próximos meses.

Destaque para a notícia o programa batizado de Avança Cascavel, para privatizações e PPPs (Parcerias Público Privadas) de vários cartões postais de Cascavel. Paranhos anunciou que elas vão atingir o Autódromo, o Kartódromo, o Estádio Olímpico, Zoológico, Lago Municipal, parques e praças.

Valores e prazos não foram detalhados, o que deve acontecer quando forem publicados os editais.

O que foi dito na Escola de Governo, é que as privatizações e PPPs vão seguir modelos adotados e outras cidades paranaenses, como em Curitiba.

Este modelo segue uma medida que Paranhos anunciou semana passada no Programa Bate Rebate de terceirização da UPA Veneza para uma Organização Social e da UPA Tancredo Neves para o Consamu.

DEMAIS ANÚNCIOS

Também foi anunciado a criação do programa Nota 10, de incentivo a emissão de notas fiscais por meio de premiação em dinheiro afim de aumentar arrecadação.

Para maio será lançado um Plano de Atenção Primária da Saúde, afim de ampliar e planejar o aumento da cobertura do atendimento de saúde preventiva. Ainda na saúde, foi anunciada a prorrogação de mutirão de cirurgias.



10/04/2017 16h09

Troca na presidência do PT de Cascavel - por Laís Laíny

Compartilhe


O PT de Cascavel elegeu ontem (9) a nova composição do diretório municipal. Sai Alexandre Petroli e entra Daniele Braz, a candidata a vereadora mais votada na eleição passada.

Não houve bate chapa embora Aderbal de Mello e o militante sindicalista, José Carlos, também apareceram como pré-candidatos mas chegou-se ao consenso para candidatura única de Dani Braz. Foram 678 votantes.

Companheira do ex-vereador Aderbal de Mello, Dani tem a missão de não ficar à sombra da carga histórica que ele carrega no PT local. Ela tem demonstrado autonomia.

Dani diz que o partido passa por um momento novo, de reconstrução pós-impeachment, e que a escolha de uma mulher jovem representa essa ruptura.

A propósito, faz 20 anos que não há uma figura feminina na presidência do partido.




08/04/2017 11h20

Olha o poste: Obra do PDI ganha oitavo aditivo - Por Laís Laíny

O ponto positivo é que não haverá mais a poluição visual dos fios de luz

Compartilhe


A história sem fim da obra do PDI (Programa de Desenvolvimento Integrado) na Avenida Brasil chega a seu oitavo aditivo. Desta vez não é financeiro mas de prazo.

A Prefeitura de Cascavel deu mais quatro meses para que o Consórcio Paulitec conclua a obra. A "culpa" desta vez é de quem não retirou os postes a tempo.

Para conclusão da revitalização, a Copel deveria ter retirado postes do Calçadão porque será rebaixada toda a fiação elétrica para a parte subterrânea da avenida. O ponto positivo é que não haverá mais a poluição visual dos fios de luz sobre nossas cabeças.

Jorge Lange, secretário de Obras e vice-prefeito, disse que a licitação para o serviço de retirada dos postes e da fiação foi ocorreu em tempos diferentes em relação a colocação de paver.

Na prática, o local onde existem postes serão quebrados e a Paulitec terá que recolocar o paver. Lange garante que não haverá custo adicional.
"Além disso, foram importadas as caixas dos transformadores e houve atraso na entrega", disse Lange.

No calçadão, ainda falta concluir os quiosques, colocar as canaletas para ônibus para funcionar.

A obra já consumiu mais de R$ 64 milhões, sendo o último aditivo de preço concedido semana passada a título de reajuste anual do contrato. Foram pagos a mais R$ 1.125.017,56, o que corresponde a 5,87%.




Laís Laíny
Sou jornalista formada pela Univel em Cascavel e completo em agosto de 2017, 11 anos de trabalho na imprensa de Cascavel.

Tenho 30 anos, natural de Assis Chateaubriand (PR), 20 deles vivendo em Cascavel.

Trabalhei no jornal A Voz do Paraná e em 2006
fui contratada pelo Jornal Hoje/O Paraná, onde trabalhei por oito anos, boa parte deles na editoria de Política.

Também trabalhei como editora de política do Portal CGN, gerente de Comunicação da Câmara de Vereadores de Cascavel e na assessoria de imprensa do HUOP (Hospital Univeristário do Oeste do Paraná).

Durante um ano e meio, também escrevi para o meu blog, LaisLainy.com, abordando assuntos ligados à política, cultura e questões sociais.

1 2 3 4 5 6 7 8




COPYRIGHT CATVE.TV | 2011 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS MOBILE READY