18/05/2017 09h57

Brasil, mostra a sua cara - por Jorge Guirado

Compartilhe


O Brasil como diria Cazuza aos poucos mostra sua cara.

Parece crédulo, mas de fato as máscaras vão caindo pouco a pouco. Difícil saber quem será o último que ficará para ao menos apagar a luz.

O bom que a imprensa antes atacada por estar perseguindo e articulando contra determinados grupos políticos hoje é exaltada e elogiada pelo que divulga.

Hoje tudo é verdade. Que bom que agora todos concordam e acreditam que a Operação Lava Jato não seja uma operação Seletiva, buscando punir apenas um lado.

Na verdade, independente de direita ou esquerda, o que se necessita é de alguém que coloque este país nos trilhos e consiga fazer tudo aquilo que precisamos para ser de fato uma grande nação.

Precisamos de uma reforma política urgente que evite ser o Governo e o Congresso apenas um balcão de negócios. Para entrar lá os distintos pretendentes terão de mostrar, provar e comprovar serem confiáveis.

Forte a nação já provou ser, pois aguenta roubos de todos os lados e de qualquer valor.

Precisamos de alguém que seja probo, tenha retidão de caráter, seja um líder, de fato um estadista (embora saiba não saber se temos) que consiga comandar um time e uma nação com seriedade, empenho e determinação.

Não precisamos mais que isto.

Se temos lastro financeiro e econômico para aguentar tanto roubo, por certo se estes valores forem concentrados naquilo que o Brasil verdadeiramente precisa teremos estradas boas em todas as partes do país; teremos saúde decente para a população; teremos segurança em qualquer cidade grande ou pequena.

Teremos um lugar bonito e tranquilo para VIVER.

Só não podemos nos iludir. Hoje, hoje neste filme INFELIZMENTE não tem mocinho.




12/05/2017 20h28

Pondé no EPC - por Jorge Guirado

Compartilhe


Recebi no estúdio do EPC o filósofo, escritor , ensaísta e comentarista da TV CULTURA- Luiz Felipe Pondé- . O tempo foi curto, mas os poucos minutos foram riquíssimos diante do grande repertório de conteúdo.

Pondé respondeu algumas perguntas que consegui elaborar , deu a sua opinião sobre a tão discutida ideologia de gênero, e falou de religião, DEUS e sindicalismo.




09/05/2017 18h23

Situação do Autódromo de Cascavel - por Jorge Guirado

Compartilhe


Como transformar o Autódromo Zilmar Beux em Cascavel em um local muito mais frequentado pela população e utilizar o circuito para outras atividades. São apenas alguns objetivos de quem gosta, admira e trabalha com velocidade.

O assunto foi discutido nesta segunda-feira (8), Orley Silva, presidente do Automóvel Clube de Cascavel e o piloto Edson Massaro estiveram no programa Bate Papo de Esportes, comandado por Jorge Guirado, na Catve.

Além de alternativas para fazer com que o Autódromo se torne realmente destaque, sediando além das competições habituais , que integram o calendário nacional e até mundial, outros assuntos também foram destacados, como segurança dos carros e circuito, calendários e competições.




11/04/2017 20h17

Proposta de terceirização do autódromo promete elevar a estrutura

Compartilhe


No Programa Bate-Papo de Esportes entrevistei o advogado Augusto Bittencourt, também reconhecido pela experiência na organização de eventos como On The Road, que projetou Cascavel aos amantes do motociclismo no início dos anos 2000.

Bittencourt surge agora com uma nova proposta. A sugestão do advogado é para que a gestão do Autódromo de Cascavel seja terceirizada. "Nas mãos da iniciativa privada, o Autódromo de Cascavel será um dos mais importantes do País", declarou. Bittencourt foi além e deu detalhes sobre a ideia que já foi apresentada para alguns empresários da cidade.



07/04/2017 17h37

Associação de equipes forma Copa Truck e anuncia calendário

Região Sul fica fora do calendário

Compartilhe


Berço das corridas de caminhões, especialmente Cascavel onde tudo começou com Aurélio Batista Félix, e cidades que sempre receberam seu maior publico estão fora do Campeonato.

As nove equipes dissidentes da Fórmula Truck anunciaram um novo campeonato de caminhões denominada Copa Truck, que terá início em 28 de maio, e terá três competições dentro de uma - Copa Truck Nordeste, Copa Truck Centro-Oeste e Copa Truck Sudeste - terão, cada uma, duas provas. A organização é da Associação Nacional de Equipes de Truck (ANET) e da Sport Promotion.

RM Competições, AJ5 Sports, DF Motorsport, RVR Motorsports, Dakar Motors, Fábio Fogaça Motorsports, Lucar Motorsports e Clay Truck Racing, fazem parte da ANET. A Copa Truck começará em Goiânia, depois por Campo Grande, Caruaru, Fortaleza, Curvelo e, encerrando o ano em INTERLAGOS - São Paulo.

Renato Martins - Presidente da ANET - diz : "Será um novo conceito em eventos, certamente criando o interesse das montadoras, indústria de autopeças do segmento de caminhões e demais anunciantes, que poderão usufruir deste novo modelo de competições para o relacionamento com seus públicos, aproveitando as suas características regionais".

Confira o Calendário divulgado da COPA TRUCK 2017:

28/05 - Goiânia (GO) - Copa Truck Centro-Oeste
11/06 - Campo Grande (MS) - Copa Truck Centro-Oeste
09/07 - Caruaru (PE) - Copa Truck Nordeste
23/07 - Fortaleza (CE) - Copa Truck Nordeste
15/10 - Curvelo (MG) - Copa Truck Sudeste
17/12 - São Paulo (SP) - Copa Truck Sudeste

Especula-se nos bastidores que as Federações de Paraná e Rio Grande do Sul não AUTORIZARAM as etapas da COPA TRUCK em Cascavel, Londrina, Curitiba, Guaporé e Tarumã, onde a ANET tinha pretensões de também realizar suas provas.

A ANET não informou se haverá transmissões por Televisão do Campeonato.



29/03/2017 18h12

Adriana Ancelmo - Prisão domiciliar para mães é algo incomum

Compartilhe


Milhares de mulheres ainda sem sentença condenatória cumprem prisão temporária no Brasil. A maioria presas por tráfico de drogas, considerado crime hediondo na lei.

"Longe de eu querer defender", afinal o entorpecente destrói famílias e a vida. Mas, existem também presas temporárias por outros crimes. Milhares delas acusadas por roubo, furto, agressões, contrabando entre outros. Muitas possuem filhos menores. Crianças de 2, 3, 4, ou 10 anos que passam a ser educadas por outras pessoas da família.

Mesmo assim as mães - acusadas de crimes - estão lá, nas cadeias, encarceradas, sem julgamento ou mesmo sem expectativa para tal.

Detidas porque escolheram serem "parceiras de crime" dos maridos ou companheiros. Agora a doutora Adriana Ancelmo, ex-primeira-dama do Rio, esposa de Sergio Cabral, esta sendo solta por causa dos filhos menores.

Diz a lei que as crianças não podem ficar sem pai e mãe - neste caso ambos presos.

Será que Doutora Adriana pensou em seus filhos quando comprou brincos de um milhão de reais com dinheiro ilícito?

Será que se lembrou dos filhos quando guardou em um cofre de banco no exterior dois milhões de dólares em joias, pagas com dinheiro desonesto, conforme apontaram as investigações?

Será que ela ou o marido se preocuparam com os filhos deles, e especialmente com os filhos de milhares de cariocas carentes que passavam necessidade, quando o casal desviava valores astronômicos?

Comprovados são R$ 250 milhões já recuperados pelas autoridades, mas o ainda há valores sendo pedido de volta e outras quantias que não voltarão - gastos com muita mordomia em barcos de luxo, Iates, helicópteros e diárias de R$ 11 mil em hotel de Dubai.

Penso que não se preocupou!

Nem ela e muito menos o esposo que, aliás, incluía toda a família na mordomia garantida com recursos escusos, não só os filhos do casal como os da ex-senhora.

Então, diante da decisão Juiz Marcelo Bretas, da Justiça Federal do Rio, não é de se perguntar, e as outras presas? Mulheres em condições semelhantes que continuam na cadeia?

Não é de se perguntar: e o casal Nardoni que também tem filhos ainda menores que os da Dra Adriana? Eles também não teriam direito???




12/12/2016 23h45

Trabalhista! E agora? - Terceirização de serviços

Compartilhe


Toda semana o programa EPC conta com a participação do juiz federal do Trabalho Marlos Melek, autor do livro "Trabalhista! E agora?", com orientações e explicações sobre a legislação trabalhista.

A dúvida da vez é de um funcionário. Ele trabalhava para uma empresa de terceirização, que acabou falindo e o trabalhador ficou sem receber os valores referentes à rescisão. O trabalhador pode processar a empresa onde ele prestou o serviço?

Segundo o juiz, o funcionário pode sim processar o tomador de serviços, que é o local onde efetivamente o trabalho foi feito. "Você foi contratada pela empresa terceirizada, mas prestou serviço em outra firma. Pode processar as duas. Muita gente pensa que trabalhando em uma empresa terceirizada, não pode processar também a empresa que tomou essa mão de obra. é muito comum, inclusive para os micro e pequenos empresários, quando você paga direitinho a fatura da terceirização, da empresa que forneceu o empregado, você não se livra do problema. Caso a empresa terceirizada não pague as férias, a hora-extra, os direitos daquele trabalhador, a empresa terá que pagar de novo", explica.

Marlos Augusto Melek é juiz federal do trabalho, pós-graduado em Administração de Empresas, formado em Aviação Civil na função de Comandante, é comendador pelos estados do Paraná, Mato Grosso, Mato Groso do Sul e Pará.



05/12/2016 21h51

Trabalhista! E agora? - Dano moral em casos de crimes de terceiros

Compartilhe


A dúvida da vez no quadro "Trabalhista! E agora?" do programa EPC é de que se o trabalhador for vítima de algum crime no local de trabalho, como por exemplo, roubo, pode processar o empregador por dano moral.

O juiz federal do trabalho Marlos Melek responde que isso ocorre e a empresa deve estar atenta. "Por incrível que pareça, os tribunais brasileiros estão condenando as empresas quando um empregado sofre roubo no ambiente de trabalho ou durante a jornada. Por mais que as empresas e os empregadores deem oportunidade, emprego, renda, e paguem muitos tributos, por incrível que parecer possa, ainda podem ser condenados se um terceiro entrar no estabelecimento e além de roubar tudo também roubar o seu empregado".

Marlos Augusto Melek é juiz federal do trabalho, pós-graduado em Administração de Empresas, formado em Aviação Civil na função de Comandante, é comendador pelos estados do Paraná, Mato Grosso, Mato Groso do Sul e Pará.





02/12/2016 17h10

Oportunista - por Jorge Guirado

Compartilhe


Acompanhando a TV Globo na cobertura da queda do avião, observo que o repórter Ari Peixoto chorou ao falar sobre as mortes. Estava ao vivo na maior emissora do País.

Não teve controle emocional para abafar seu sentimento pessoal pela perda de um amigo e companheiro de trabalho. Imagine o que está sentindo um profissional deste quilate, com a bagagem que tem, para chegar ao ponto de perder o controle?

Não é fácil para ninguém.

Preservar e respeitar o luto são importantes para todos nós sem dúvida, mas usar para subterfúgios, é muito feio.

Veja que o SPORTV, a FOX, jornais, rádios, perderam vários profissionais e estão no ar. Continuam a missão para que foram criados. Profissionais estão trabalhando, passando informações, participando da vida de todos nós.

Será que os profissionais que fazem os veículos continuarem no ar e trabalhando no dia a dia também NÃO tiveram muitos amigos mortos?

Claro que sim, mas, com dor ou não, todos têm obrigações profissionais a cumprir, gerar sustento para si e para a família. Pois a vida segue.

Segue por seguir, lei natural das coisas. Para muitos, até quem sabe, seguirá para fazer acontecer ou realizar o sonho daquele que se foi e gostaria de ter feito.

Digo isto por entender absurdas as pretensões do Internacional em querer parar o Campeonato agora. Acabar.

Acabar, mas sem valer a classificação. "Discutir isto depois". Foi o que disse o Presidente "PIFIO" em coletiva hoje.

Os jogadores do Inter entraram nesta. Falando de luto. Não querer jogar, por luto, no dia 11 seria observar luto de 13 dias.

Será que eles todos estarão no velório e no enterro? O presidente disse que aceita que acabe agora, mas que o Campeonato ficaria inacabado e, portanto, o Inter não abre mão de nada.

Absurdo acabar para ficar inacabado só pra não valer a classificação e o regulamento ser cumprido.

Respeito a história do Inter, os títulos, a torcida, mas, a diretoria nada mais é que OPORTUNISTA .

Se aproveitando de uma tragédia para resolver sua incompetência. Atitude oportunista que faz chocar.

O jogo da Chapecoense sim! Não pode acontecer! Este é diferente! Envolve diretamente não só sentimentos ou luto.

Estes hipócritas, falsos, demagogos, aproveitadores tem de lembrar que a CHAPE foi dizimada. Tem de ser reerguida, refeita, reestruturada e não é só um luto que irá resolver a situação e reconstruir.

Serão necessárias muitas ações e ajudas, e que isto não seja esquecido tão cedo, como tudo neste PAÍS.

Por favor, ações como as do Congresso Nacional de novo não...




30/11/2016 12h28

Se - por Jorge Guirado

Compartilhe




O Se sempre em nossas vidas

E "se" a bola tivesse entrado? Escreveu um torcedor da Chapecoense no twitter.

Por puro reflexo "o milagre de São Danilo" levou à Chapecoense ao Céu de forma literal ao garantir vaga na final da Copa Sul-americana de Futebol. A maior decisão de sua curta história de bons resultados e sucesso, além de ser para muitos de seu grupo a maior conquista de suas vidas.

Literalmente foram ao Céu!

Repercussão em mídia nacional e mundial. Louca torcida de uma região e quase a segunda camisa, por pura empatia, da torcida do País.

Infelizmente mal sabia "São Danilo" que o destino pudesse fazer seu milagre futebolístico de fato os levar ao Céu.

E SE a bola tivesse entrado?

E SE o "Espirito de Condá", como disse DEVA PASCOVICCI em sua brilhante narração, tivesse feito o dono/piloto do avião abastecer suficientemente a aeronave??

Ah SE eu tivesse me cuidado mais?

Ah se eu tivesse bebido e comido menos?

Ah se eu tivesse saído antes daquele lugar ?

Ah se eu não tivesse me atrasado?

Ah se eu tivesse naquele voo?

Todos sabemos que convivemos sempre com o SE. Muitos deles "surgem" em nosso dia a dia e a gente vai levando e arrumando desculpas, mas sabe que de fato o SE não existe.

Nada na vida acontece por acaso, mas SE todos soubéssemos como aconteceria por certo não existiríamos.



"AME como SE fosses morrer hoje.Amanhã é tarde" (SENECA)

Depois que escrevi este pequeno texto, encontrei o programa feito em julho de 2010 com Caio Júnior onde ele fala também sobre o “SE”. Segundo ele, para um treinador também não existe o “SE”. Coincidência? SE eu não tivesse visto o twitter do torcedor talvez. Veja abaixo o que ele falou no Bate Papo de Esportes:



Jorge Guirado
A frente da Catve, Jorge está desde 2004, mas essa história começou bem antes. Em 1979, o apresentador tem suas primeiras experiências em televisão com a implantação da TV Tarobá, emissora na qual teve o cargo de diretor geral por 21 anos, lá idealizou em 1994 e realizou até 2003 o Dia da Bondade em Cascavel, Londrina, Foz do Iguaçu e por último em Toledo.

Na filial da Band, criou e colocou no ar vários programas. Apresentou os Programas, Melhor da Rodada e Placar de Opiniões. Sua carreira na Band também inclui a criação e implantação da TV Tarobá de Londrina inaugurada em 1996, a qual dirigiu por sete anos.
As narrações de jogos na afiliada da BAND passam pelos Campeonatos Gaúcho e Paranaense de Futebol, Copa Libertadores da América, Chave Ouro, Sul americano de Seleções de Futsal e Liga Futsal.
Em grandes coberturas da Band, Jorge participou da equipe de produção nas Copas do Mundo de 1986, 1990 e 1994, e ainda, nas Olimpíadas de Los Angeles e Atlanta.
Jorge foi diretor de imagens durante eventos como Stock Car, Fórmula Truck, Carnaval do Rio de Janeiro e da Bahia, e em três etapas brasileiras do Mundial de Motovelocidade, imagens estas destinadas a Dorna TV, que distribui o sinal das corridas para 180 países.
Com serviços para a Band, SBT, Globo e Espn, durante 20 anos foi diretor de imagens dos Campeonatos Brasileiro de Futebol, Copa dos Campeões, Copa do Brasil, Libertadores da América, Pré-olímpico de Futebol, Liga Mundial de Voleibol e Copa América de Futebol realizada uma no Paraguai e outra na Bolívia.

Dirigiu também as 3 etapas da Fórmula INDY realizadas no Rio de Janeiro com transmissões para ABC e ESPN INT dos EUA, Band e SBT e o Panamericano de Basquetebol em Montevidéu no Uruguai.
Durante cinco anos dirigiu imagens da Fórmula 3 Sul americana para Espn Internacional na Argentina , Uruguai e Brasil, as etapas brasileiras da World Series e da WTCC, entre outras categorias do automobilismo nacional.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14




COPYRIGHT CATVE.TV | 2011 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS MOBILE READY

Maio Amarelo