Cascavel

Universidade desenvolve cápsula do tempo que será aberta daqui a 56 anos

A cápsula será lacrada no dia 16 de agosto

28/03/2016 11h37 | Atualizado em 28/03/2016 12h26
O projeto está sendo desenvolvido desde 2012 pelo grupo de pesquisa de formação de professores de ciência e matemática. A cápsula do tempo é uma extensão do relógio do sol e tem como principal objetivo investigar a mente das crianças.

"A função é muito mais pedagógica. A gente quer com a construção da capsula do tempo que as crianças sejam incentivadas a pensar a ciência. Como a ciência se constrói, e como ela pode conhecer o passado, pensar o presente e pensar o futuro", diz o professor.

Dentro da caixa com mais ou menos um metro cúbico serão colocadas diferentes objetos. O complexo será no formato de uma ampulheta, ao redor serão colocadas dois bancos e a caixa bem no centro.

"Lá dentro a gente vai convidar tanto a comunidade da Unioeste, como das escolas do bairro, a colocar itens para os filhos ou o que acharem melhor".

A cápsula será lacrada no dia 16 de agosto, no dia em que a Universidade completa 40 anos, e será aberta somente 56 anos depois. Durante o período que a cápsula estiver fechada os visitantes serão estimulados a refletir a evolução da ciência.