Brasil

Heber, Vuaden e Bassols deixam relação de árbitros brasileiros da Fifa para 2017

Os três deixam de carregar as insígnias da entidade

02/01/2017 15h24 | Atualizado em 02/01/2017 15h24

A Fifa divulgou neste domingo a relação de árbitros brasileiros que farão parte dos seus quadros em 2017 e apresentou alguma alterações. E as principais foram as saídas de Heber Roberto Lopes, que apita pela Federação Catarinense de Futebol, Péricles Bassols Cortez, que atua por Pernambuco, e do gaúcho Leandro Vuaden da relação.

Os três árbitros deixam de carregas as insígnias da Fifa e vão ser sucedidos por Rodolpho Toski Marques, do Paraná e de 29 anos Wagner Magalhães, do Rio de Janeiro e de 37 anos, e Wagner Reway, do Mato Grosso de 35 anos.

Entre esses novos árbitros Fifa, ao menos um deles se envolveu em uma grande polêmica no final da temporada 2016. É o caso de Rodoplho Toski Marques, que foi alvo de intensas reclamações do Internacional por um pênalti marcado para o Corinthians em confronto realizado nas rodadas finais do Campeonato Brasileiro.

Havia um mistério nas últimas semanas sobre as alterações que seriam realizados na relação de árbitros Fifa do Brasil, o que agora ficou com definido com as exclusões de Heber, Bassols e Vuaden e a definição dos seus substitutos.

Os outros sete nomes da relação foram mantidos. São eles: Anderson Daronco, selecionado para trabalhar no Sul-Americano Sub-20, que será disputado no início de 2017, Raphael Claus, eleito o melhor árbitro do último Brasileirão, Dewson Freitas, Ricardo Marques Ribeiro, Sandro Meira Ricci, Luiz Flávio de Oliveira e Wilton Pereira Sampaio.

Outras mudanças

Na relação de árbitros assistentes, foi realizada uma mudança. Eduardo Gonçalves da Cruz deixa de ser da Fifa, sendo substituído por Danilo Ricardo Simon Manis.

Além disso, duas das quatro árbitras Fifa do Brasil foram trocadas. Rejane Caetano da Silva e Deborah Cecilia Cruz Correa entraram para a relação e vão substituir Ana Karina Marques e Simone Xavier de Paula e Silva.

Superesportes