Policial

Advogado fala sobre acidente da 467 com morte de jornalistas

Motorista do Honda deve prestar esclarecimentos nos próximos dias


Imagem de Capa

Foto: Catve.com

O passageiro do Honda Civic que capotou e deixou as jornalistas Shara Karoliny e Celeste Pereira mortas se apresentou na Delegacia de Polícia Civil de Cascavel, na tarde desta quinta-feira (16). Acompanhado dos advogados, o jovem prestou depoimento sobre o caso.

De acordo com Alexsander Beilner, Igor Souza de Oliveira dormiu assim que saiu do espaço em que acontecia a formatura. Ele lembrou-se que usava o cinto de segurança assim como o condutor Bruno Gonçalves.

"Ele acordou e já estava no capotamento, não recorda do momento, só recorda que foi socorrer as pessoas que estavam no carro, as meninas não estavam mais." 

O advogado ainda afirmou que foi instaurado o inquérito de homicídio culposo. A defesa do passageiro reforçou que os quatro ocupantes do automóvel eram amigos, principalmente Bruno e Shara.

Quando questionado sobre o consumo de bebidas alcoólicas do motorista e ocupantes, o advogado respondeu que Igor confirmou ter bebido, mas não soube dizer se os demais também beberam. Em relação os rumores de que o acidente teria acontecido durante uma disputa de corrida, Beilner detalha que não há essa possibilidade.

O outro sobrevivente do grave acidente ainda não se apresentou porque ainda se recupera dos machucados sofridos. Ele deve prestar esclarecimentos nos próximos dias. O condutor perdeu o controle do Honda Civic quando retornava de uma festa no início da manhã de domingo (12), e capotou diversas vezes por aproximadamente 100 metros.

Durante o capotamento, os corpos das jovens foram ejetados do veículo, primeiro o de Shara, repórter do Grupo CATVE, e metros depois o da Celeste, diretora de criação de uma agência publicitária.

O carro ficou destruído, com a lataria amassada e os vidros quebrados, e parou com as rodas para cima. Os socorristas e o médico do Siate deslocaram-se ao endereço. O motorista foi levado para a UPA Brasília com ferimentos leves. Já o passageiro, que estava em estado de choque, recusou atendimento hospitalar.

No muro do canteiro central da PRc 467 ficou a marca preta da batida do carro. Naquele trecho da rodovia, diversos estilhaços ficaram espalhados pelo asfalto. O momento do acidente foi registrado por uma câmera de segurança, assista.

Redação Catve.com

PUBLICIDADE

** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642


NOTÍCIAS RELACIONADAS

Mais lidas de Policial
Últimas notícias de Policial