Motorista nega intenção de matar, mas tirar satisfação com amigo de Amanda

Ele alega que não sabia que eram duas mulheres na moto, mas que queria "tirar satisfação" com testemunha

19 de junho de 2020 | 18h30 | Atualizado há 122 dias

PUBLICIDADE
A Delegacia de Homicídios divulgou detalhes dos depoimentos dos acusados de atropelar e matar Amanda do Prado Amorin 19 anos em Cascavel na madrugada de sexta-feira (12/06)..

Segundo a polícia, na tarde de sexta-feira (19) os dois ocupantes do Kadett foram ouvidos em interrogatório na Delegacia de Homicídios pela delegada responsável pelo caso, Raisa Vargas.

O motorista detido disse que não conhecia Amanda e a amiga Erica, também vítima que sobreviveu à batida. Afirmou que não conhecia o amigo das vítimas, um rapaz que presenciou o acidente, mas admitiu ter sido injuriado momentos antes por essa testemunha, e o seguindo para "tirar satisfação".

E ainda falou que não tinha "intenção de matar Amanda".

Durante o depoimento, o condutor do carro falou à polícia que somente após a colisão percebeu que as vítimas se tratavam de duas pessoas do sexo feminino. Por fim, o suspeito falou que prestou socorro às vítimas, ajudando as testemunhas a retirarem o veículo Kaddet de cima delas.

Ao ser questionado no interrogatório sobre quantas pessoas teriam auxiliando na fuga, "optou por exercer seu direito constitucional ao silêncio", finalizou a polícia.

ACIDENTE

Amanda Prado de Amorin e Érica Cristina de Oliveira estavam em uma Yamaha YBR que foi atingida por um veículo Kadett, após as duas serem perseguidas. Amanda não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

A amiga sofreu diversos ferimentos. A sobrevivente disse que dois homens ocupavam o carro e fugiram após atingir propositalmente a motocicleta.
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

NOTÍCIAS RELACIONADAS


VEJA TAMBÉM