Foz do Iguaçu

Vereadores de Foz criam cinco CPIs de uma só vez para investigar irregularidades

Por conta disso, os edis ficam impedidos por lei de investigarem outros assuntos

05/09/2019 13h41 | Atualizado em 05/09/2019 14h03
Uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que investiga a troca de lâmpadas comuns por lâmpadas de LED já estava em andamento na Câmara de Vereadores de Foz do Iguaçu, mas os vereadores que apoiam a Administração Pública decidiram abrir mais quatro de uma só vez, todas propostas pelo líder do governo.

Eles querem investigar indícios de danos ambientais na construção de um barracão no Jardim Ana Rouver, irregularidades no Consórcio Condoeste, para compra de maquinários, indícios de fraude na licitação do transporte coletivo no contrato de 2010 e danos ambientais na construção de uma creche.

Para evitar o travamento de investigações contra a atual administração, a oposição conseguiu juntar as duas CPIs que tratam sobre danos ambientais e, de quebra, criou uma nova que vai investigar o contrato atual com a empresa responsável pela coleta do lixo.

Segundo o vereador Luiz Queiroga, não existe uma destinação final feita corretamente na cidade, mas a prefeitura paga por isso.

Com as cinco CPIs criadas, os vereadores ficam impedidos por lei de investigarem outros assuntos que possam surgir, até que uma delas esteja concluída.



** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 9 9982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642.