Cafelândia

Aprovado reajuste de 11,36% para servidores de Cafelândia

O projeto estava em discussão desde dezembro do ano passado

23/01/2016 09h07 | Atualizado em 23/01/2016 09h07
O reajuste dos servidores foi aprovado nesta sexta-feira (22), em segunda sessão na Câmara de Vereadores. A tramitação estava em discussão desde o mês de dezembro (2015), quando o executivo municipal, setor jurídico e financeiro da prefeitura realizaram reuniões com o Sismucaf (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Cafelândia) para chegar a uma proposta, na qual foi estabelecido que o reajuste de 11,36% do piso salarial dos professores será estendido a todos os servidores e pago em parcela única.

Segundo o chefe do executivo municipal licenciado, Valdir Andrade da Silva "Bugrão". ?Após um diálogo extenso conseguimos chegar a esse valor, agora com o apoio dos vereadores o projeto foi aprovado por unanimidade, isso significa que o reajuste será pago no salário do mês de janeiro, estamos certos que todos os servidores ficaram contentes com esse valor, onde muitos não tiveram a mesma conquista?, ressalta Bugrão.

Para o prefeito em exercício, Junior Motter. ?Essa é uma conquista para nossos servidores, sabemos que eles atendem toda a população e por respeito a eles fizemos o possível para chegar a 11,36% de reajuste salarial que será pago em parcela única, esse é um compromisso de valorização com os nossos servidores?.


De 2005 à 2012 (oito anos), os servidores em geral (sem os profissionais da educação) tiveram um reajuste de 39,44%, a perca em relação à inflação ficou em -6,15%.

De 2013 até 2016, (quatro anos), os servidores (sem os profissionais da educação) tiveram um reajuste de 31,28%, com ganho real positivo de 1,41%.


De 2005 até 2012 (oito anos), os servidores da educação tiveram aumento salarial de 48,36% e não tiveram ganho real, tendo em vista que a perca em relação à inflação/ piso salarial chegou a -21,59%.

De 2013 até 2016 (quatro anos) os servidores da educação já tiveram um reajuste de 60,80% com ganho de 20,11%.
Fonte: Assessoria de Comunicação da prefeitura de Cafelândia.

Jornal Integração