Esporte

História na Argentina! Vitor Roque decide e Athletico é semifinalista da Libertadores

Com gol de Vitor Roque nos acréscimos, o Furacão faz história na Argentina e irá enfrentar o Palmeiras na semi


Imagem de Capa

Foto: Staff Images / CONMEBOL

Nesta quinta-feira (11), Estudiantes e Athletico Paranaense se enfrentaram no estádio Luis Hirschi, em La Plata, em uma partida válida pelo jogo da volta das quartas de final da Copa Libertadores. Após uma forte pressão por parte dos donos da casa, a estrela do jovem de 17 anos, Vitor Roque brilhou mais do que nunca depois que o atacante marcou o gol da vitória por 1×0 e também da classificação do Furacão para as semifinais da competição.

Na próxima fase, o Athletico Paranaense enfrentará o Palmeiras, que na última quarta-feira (10), eliminou o Atlético-MG nos pênaltis.

Resumo dos 90 minutos

Inicialmente, a partida entre Estudiantes e Athletico Paranaense contou com um primeiro tempo tenso de ambas as equipes. As melhores chances vieram por parte dos donos da casa, que fizeram com que Bento trabalhasse para evitar o primeiro gol. Do outro lado, o Furacão alcançou a sua melhor oportunidade com Khellven. No lance, o lateral-direito cobrou uma falta em direção ao gol e obrigou Andújar a mandar a bola para fora com um soco.

Na segunda etapa, o Athletico passou a atuar mais vezes no setor ofensivo. Desta forma, o goleiro Andújar precisou trabalhar para impedir um possível gol. Em contrapartida, o Estudiantes chegou a marcar com Rollo, mas após a revisão do VAR, o impedimento foi decretado. No entanto, no apagar das luzes, a estrela de Felipão brilhou já que suas três alterações participaram do maior lance do jogo. Sendo assim, Terans fez a jogada e tocou para Vitinho, que cruzou na cabeça de Vitor Roque para abrir o placar e sacramentar a vaga do Furacão nas semifinais da Copa Libertadores.

Estudiantes 0 x 1 Athletico Paranaense

Após o empate por 0x0 na Arena da Baixada, o Athletico Paranaense chegou em La Plata com o objetivo de garantir a classificação contra o Estudiantes. Portanto, para isso, somente a vitória interessava ao Furacão.

Com menos de um minuto, o time da casa já arriscou a primeira finalização com Zuqui, mas Bento agarrou com tranquilidade. Nesse sentido, os argentinos começaram a fazer uma forte pressão ofensiva, ou seja, a defesa athleticana precisou ficar mais atenta do que o normal já de cara para impedir os avanços do adversário.

Aos 16 minutos, por meio de uma bola parada, o Furacão chegou a sua primeira finalização. No lance, Khellven tentou encontrar alguém dentro da grande área, mas a tentativa acabou indo direto para a meta e, fez com que Andújar tirasse de soco.

Sendo assim, com o passar do tempo, o Athletico Paranaense passou a encontrar brechas na intermediária e, por isso, conseguia avançar as suas linhas em direção do ataque. Aos 27′, Tomás Cuello viu o goleiro Andújar adiantado e arriscou do campo defensivo, mas não ofereceu perigo.

O Estudiantes voltou à crescer na partida depois que Leandro Díaz cruzou para Godoy, que tocou para Rogel bater de primeira e ver a bola passar rente à trave. Em seguida, os argentinos mandaram a bola para a grande área e Bento escorregou, mas conseguiu se recuperar em tempo para evitar o primeiro gol.

Ao final da primeira etapa, o Estudiantes passou muito perto de abrir o marcador. No lance, os argentinos cobraram uma falta em direção da grande área e Morel apareceu para desviar, mas Bento espalmou para fora.

Segundo tempo

Sem alterações, o Athletico voltou do intervalo um pouco mais incisivo para buscar a vitória em La Plata. Sendo assim, aos 3 minutos, Abner lançou a bola na área e viu a defesa afastar um possível perigo. Aos 6′, Tomás Cuello fez excelente jogada individual e tocou para Canobbio, que tentou a finalização e conquistou um escanteio. Em seguida, a bola sobrou novamente para o camisa 28, que fintou o zagueiro e tentou encobrir o goleiro, mas a bola tirou tinta da trave.

Aos 10′, Fernandinho tentou lançar Canobbio, mas o atacante uruguaio não conseguiu passar pela defesa argentina. Ao mesmo tempo que a jogada acontecia, o técnico Felipão chamou Rômulo e Vitor Roque para conversar e preparar os atletas para entrarem no jogo.

Com 16 minutos, os jogadores do Estudiantes pediram pênalti para a arbitragem em um lance onde Pedro Henrique teria derrubado o atacante na área, mas nada aconteceu. Em seguida, após uma cobrança de escanteio, Rogel acertou a trave e a bola sobrou para Rollo estufar as redes. Porém, após a revisão do VAR, o gol foi anulado já que Morel estava impedido.

A partir deste momento, o clima no gramado esquentou e faltas mais pesadas começaram a ser cometidas. O VAR chegou a paralisar a partida por um tempo graças à um lance de possível expulsão do volante Fernandinho, mas nada aconteceu.

Já na reta final do jogo, o Estudiantes voltou a dominar o campo ofensivo e pressionava a defesa athleticana. Aos 42′, os argentinos cruzaram a bola na área, a viram passar por dois jogadores e terminar nas mãos de Bento. Em seguida, o goleiro praticou uma defesa salvadora depois de segurar a finalização de Morel.

Já aos 50 minutos, a bola sobrou para o aniversariante do dia, Terans, que iniciou a jogada e tocou para Vitinho. Em seguida, o atacante se livrou da zaga e cruzou para a estrela Vitor Roque cabecear e abrir o placar em La Plata. Após uma longa revisão do VAR, o gol foi mantido e fez com que o Furacão decretasse a classificação para a semifinal da Copa Libertadores.

FICHA TÉCNICA

Estudiantes x Athletico Paranaense

Local: Estádio Luis Hirschi, La Plata-ARG.

Data: 11 de agosto de 2022 (quinta-feira).

Horário: 21h30 (horário de Brasília).

Arbitragem: Andres Matonte (URU) apitou a partida. Por sua vez, ele contou com o auxílio de Nicolas Taran (URU) e Martin Soppi (URU). Por fim, Andres Cunha (URU) foi o árbitro responsável pelo VAR.

Estudiantes: Andújar; Rogel, Morel e Lollo; Godoy (Boselli), Zuqui, Jorge Rodríguez (Paz) e Más; Manuel Castro e Piatti (Rollheiser); Leandro Díaz (Mauro Méndez).

Técnico: Ricardo Zielinski.

Cartões amarelos: Leandro Díaz, Andújar, Zuqui e Godoy.

Athletico Paranaense: Bento; Khellven, Pedro Henrique, Thiago Heleno e Abner; Fernandinho (Erick), Hugo Moura e Alex Santana (Terans); Canobbio (Vitor Roque), Tomás Cuello (Vitinho) e Pablo (Rômulo).

Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Gol: Vitor Roque.

Cartões amarelos: Pedro Henrique, Pablo, Canobbio e Alex Santana.

C Mais Esportes

** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

Mais lidas de Esporte
Últimas notícias de Esporte