Política

Governo inclui 2,7 milhões de famílias no programa Auxílio Brasil

Segundo o Ministério da Cidadania, a fila do programa foi zerada; benefício atende 17,2 milhões de pessoas


Foto: Getty Images

O Ministério da Cidadania ampliou nesta terça-feira (4) o número de famílias no programa Auxílio Brasil, substituto do Bolsa Família. A Pasta informa que zerou a fila de espera do benefício: 2.7 milhões de pessoas foram incluídas no programa em janeiro.

Com isso, 17,2 milhões de famílias passam a ser beneficiadas pelo programa. Segundo o Ministério, é o maior número de pessoas atendidas por um único programa de transferência de renda do governo federal.

O valor médio pago aos beneficiários é de R$ 409 por mês. A quantia anterior era cerca de R$ 200. Segundo cálculos do governo, o gasto com o programa será de R$90 bilhões em 2022.

O Ministério afirma que a inclusão de novas famílias no Auxílio Brasil não é automática. A concessão depende da disponibilidade de orçamento. "Importante lembrar que essa inscrição não resulta no imediato repasse de recursos. Segundo a legislação em vigor, a concessão do benefício está condicionada à disponibilidade orçamentária", diz em nota.

Neste mês, os beneficiados receberão o auxílio entre os dias 18 e 31, de acordo com o dígito final do Número de Identificação Social (NIS). O valor fica disponível para saque por 120 dias depois da data prevista no calendário.

O Auxílio Brasil entrou em vigor em novembro do ano passado, naquele momento, 14.5 milhões de brasileiros foram contemplados, o valor médio era de R$217. Entre novembro e dezembro foram gastos R$ 9,1 bilhões com o programa.

Com informações da TV Cultura

** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

Mais lidas de Política
Últimas notícias de Política