Cotidiano

Após 47 anos, Paraná pode ter geada negra nos próximos dias

Fenômeno marcou o estado com estragos em 18 de julho de 1975


Foto: Simepar

A onda de frio chegou ao Paraná. A previsão de temperaturas baixas se confirmou com menos intensidade, mas o dia começou bem gelado em Cascavel.

A massa de ar de origem polar ganhou força na madrugada e por volta das 6h a sensação térmica era de 8°C.

Apesar de ter a presença do sol durante o dia, a previsão do tempo aponta para um novo problema: geada negra.

O alerta para a formação de geada começa na terça-feira (17) e continua até quarta (18). A possibilidade existe para diversas regiões do estado, de acordo com o Simepar. Além da queda nas temperaturas, com o vento persistente e mais gelado pode haver ainda a ocorrência de "geada negra" entre o sudoeste e o centro-sul paranaense, fenômeno que é mais prejudicial para a agricultura.

Diferente da geada branca, que ocorre quando o intenso resfriamento noturno provoca o congelamento sobre as plantas, a geada negra é a combinação de ar frio, vento moderado e umidade baixa. Inclusive o Paraná foi marcado pelo fenômeno em 18 de julho de 1975. A geada causou estragos e mudou a geografia econômica de muitas áreas.

"Quando umidade do ar está baixa e a perda radiativa é intensa, causa um forte resfriamento a ponto de chegar a uma temperatura letal, chegando a congelar a seiva da planta", explica Desirée Brandt da Somar Meteorologia.

Redação Catve.com

** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642


NOTÍCIAS RELACIONADAS

Mais lidas de Cotidiano
Últimas notícias de Cotidiano