PF prende mulher responsável por aprovar plano de voo no desastre da Chapecoense

Boliviana Celia Castedo Monasterio foi presa pela polícia em Corumbá, no Mato Grosso do Sul

23 de setembro de 2021 | 23h32 | Atualizado há 24 dias

(Foto: PF)
PUBLICIDADE
Após decisão do ministro do Supremo Tribunal Federa (STF), Gilmar Mendes, referente a autorização de extradição da responsável pela aprovação do plano de voo da aeronave que transportava a equipe da Chapecoense - ocorrido em 2016, a Polícia Federal (PF) prendeu a boliviana Celia Castedo Monasterio, nesta quinta-feira (23).

Segundo decisão do ministro, a mulher era "procurada pela Justiça boliviana para responder pela suposta prática do crime de atentado contra a segurança do espaço aéreo". Celia é acusada de ignorar procedimentos de segurança para aprovação do plano de voo.

Na tragédia, o avião da LaMia 2933 transportava o time brasileiro para competição na Colômbia. O desastre vitimou fatalmente 71 pessoas, do total de 77 que estavam a bordo. O avião caiu por estar em "pane seca" - falta de combustível. A viagem tinha como objetivo levar o time catarinense para a disputa da final da Copa Sul-Americana, na Colômbia.

Celia Castedo está presa em Corumbá, no Mato Grosso do Sul, e é mantida sob a guarda da PF até o fim dos procedimentos legais para posterior entregua às autoridades bolivianas.

Redação Catve.com
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

VEJA TAMBÉM

<