Unidade hospitalar de Toledo sofre com a falta de medicamentos para intubação

Diversas cidades enfrentam dificuldades na aquisição de medicamentos

02 de julho de 2020 | 19h29 | Atualizado há 31 dias

PUBLICIDADE
Nesta semana a Hoesp (Associação Beneficente de Saúde do Oeste do Paraná) de Toledo voltou a atender com capacidade total de 16 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) na ala Covid-19. No entanto, agora a preocupação é com os insumos para a manutenção dos respiradores. De acordo com a Hoesp, o estoque dos medicamentos sedativos, relaxantes musculares e medicação para intubação dos pacientes está baixo.

A dificuldade para aquisição de insumos não é um problema exclusivo de Toledo. O principal problema é em relação aos preços praticados pelos fornecedores e aos prazos de entrega.

Para manter os estoques, a Hoesp tem buscado apoio da Secretaria de Saúde do Governo do estado, no entanto, a nossa equipe de reportagem entrou em contato com a 20ᵃ Regional de Saúde que, por telefone, informou que até o momento não há previsão para entrega de uma nova remessa.
EPC
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

VEJA TAMBÉM