Toffoli diz que STF jamais se sujeitará a nenhum tipo de ameaça

MPF vai investigar lançamento de fogos de artifício em direção ao prédio da Corte

15 de junho de 2020 | 06h37 | Atualizado há 96 dias

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
PUBLICIDADE
O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Dias Toffoli, afirmou, no domingo (14), que a Corte jamais se sujeitará a nenhum tipo de ameaça. Em nota divulgada à imprensa, Toffoli classificou como "mais um ataque ao STF" o lançamento de fogos de artifício em direção ao prédio da Corte, promovido sábado (13) à noite por um grupo de manifestantes que estava na Praça dos Três Poderes.

Segundo o ministro, a atitude simboliza um "ataque a todas as instituições democraticamente constituídas". Na nota, o presidente também afirmou que o Supremo repudia tais condutas e se socorrerá de todos os procedimentos legais para se defender.

Na noite de sábado, após a queima dos fogos, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, baixou um decreto e proibiu o trânsito de veículos e pedestres durante o domingo na Esplanada dos Ministérios. Outra medida tomada pelo governador foi a exoneração do subcomandante da Polícia Militar, Sérgio Luiz Ferreira de Souza.

MP ABRE INVESTIGAÇÃO
A Procuradoria da República no Distrito Federal informou que abriu investigação para apurar a conduta pelos responsáveis pelo lançamento dos fogos. Segundo o MPF (Ministério Público Federal), os atos podem ser enquadrados na Lei de Segurança Nacional e nos crimes contra a honra dos ministros do STF.
Agência Brasil
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

VEJA TAMBÉM