Alesp amplia suspensão do mandato de Fernando Cury para 180 dias

Deputado do Cidadania foi flagrado, em dezembro de 2020, apalpando Isa Penna, do PSOL

01 de abril de 2021 | 22h00 | Atualizado há 9 dias

Foto: Redes sociais
PUBLICIDADE
O deputado Fernando Cury (Cidadania) teve a suspensão do seu mandato ampliada para 180 dias, em decisão da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp).

Cury foi flagrado, em dezembro de 2020, apalpando a também deputada Isa Penna (PSOL). A punição determinada pelo Conselho consiste em uma suspensão de 119 dias.

A resolução foi aprovada nesta quinta-feira (1°) por unanimidade na Casa, com 86 votos a favor, zero contra e zero abstenções. O funcionamento do gabinete do deputado também foi paralisado, diferente da punição inicial, que estabelecia a continuidade, mesmo sem a presença de Cury. Agora, o posto será assumido pelo suplente Padre Afonso (PV), que formará sua própria equipe.

O movimento 'Por Uma Punição Exemplar', liderado pela escritora Beatriz Bracher, já vinha pressionando parlamentares e pedindo cassação do mandato de Cury.

Nas redes sociais, Isa Penna comemorou a decisão: "Assédio é um crime, sem discussão, e em minha percepção como vítima, o Fernando Cury merecia sim a cassação. Seis meses com suspensão do gabinete é uma vitória histórica dentro do parlamento paulista."

Informações: TV Cultura
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

VEJA TAMBÉM