Justiça suspende pesquisa realizada por candidato

A ação foi movida pelo candidato Leonaldo Paranhos, contra o também candidato, Carlos Moraes

16 de outubro de 2020 | 13h24 | Atualizado há 5 dias

PUBLICIDADE
Uma pesquisa que trazia entre os questionamentos perguntas supostamente direcionadas, foi suspensa pela Justiça Eleitoral em Cascavel. A ação foi movida pelo candidato Leonaldo Paranhos, contra o também candidato, Carlos Moraes.

A juíza Anatália Isabel Lima Santos Guedes, entendeu que a enquete eleitoral é irregular e determinou a suspensão da coleta de opinião, além de proibir a divulgação em qualquer meio.

A pesquisa, de uma suposta agência denominada de "Ágil Pesquisas", estava sendo realizada a pedido do candidato a prefeito Carlos Moraes. Se ele descumprir a ordem judicial terá que pagar multa de R$ 10 mil por enquete realizada.

Para a Catve, o candidato Carlos Moraes afirmou que a pesquisa era para consumo interno.

O advogado do candidato Carlos Moraes informou que o candidato não foi notificado, e assim que tomar ciência, irá adorar todas as medidas judiciais cabíveis.
Redação Catve.com
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

VEJA TAMBÉM