Policial

PMs esperavam receber propina para liberar carga com cigarros contrabandeados

Dois policiais militares foram detidos acusados de facilitar contrabando


Imagem de Capa

Foto: Catve.com

O Tenente-Coronel Adauto Nascimento Giraldes Almeida comandante do 11º BPM comentou sobre o episódio envolvendo dois policiais militares presos em flagrante acusados de facilitar o contrabando em Campina da Lagoa, no Centro-Oeste do Paraná.

O motorista do caminhão que estava carregado com 800 caixas de cigarros contrabandeados e o batedor que trafegava com um automóvel Parati também foram detidos e estão presos em Campo Mourão. Eles devem ser encaminhados para a Polícia Federal de Cascavel.

O comandante falou sobre o episódio "triste" envolvendo a corporação. O 11º Batalhão da Polícia Militar descobriu as atitudes incoerentes, monitorou os policiais suspeitos e a carga durante toda a noite.

Os pms acusados abordaram o caminhão carregado com 800 caixas de cigarros contrabandeados na tarde de segunda-feira (21) na PR-471, em Campina da Lagoa. E ao invés de dar voz do prisão levaram a carreta até o destacamento no perímetro urbano da cidade. A investigação apontou que eles esperavam receber a propina para liberar a carga, no entanto como já eram monitorados foram presos. 

As imagens mostram o caminhão, a viatura, e o batedor que estava em uma Parati. Os policiais foram presos acusados de concussão, prevaricação e facilitação de contrabando.

"Há homens e mulheres honrados que vestem esta farda e aqueles que não a honram são devidamente autuados", destaca o Tenente-Coronel Adauto Nascimento Giraldes Almeida ressalta.


Redação Catve.com

** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642


NOTÍCIAS RELACIONADAS

Mais lidas de Policial
Últimas notícias de Policial