Agro

Oeste, celeiro de alimentos


Imagem de Capa

Foto: Catve

O produtor rural Jurandir Lamb, é a segunda geração de uma família que se dedica exclusivamente ao agronegócio. A propriedade que fica no distrito de Sede Alvorada trabalha com lavouras de soja, milho, trigo e produção de suínos. Este ano a família passou por uma crise sem precedentes que afetou toda cadeia de suinocultura da região. Com muita oferta no mercado, o valor pago não cobria as despesas, e o desânimo foi inevitável. "Várias vezes pensou em parar, muitas vezes mesmo, porque estava tirando o sono mesmo. Então hoje a gente pensa em continuar porque é uma atividade assim, um tanto gratificante", afirma Jurandir Lamb.

Mesmo diante de um cenário difícil, a produção não parou e Jurandir com ajuda de uma cooperativa, persistiu. Essa perseverança faz parte de um universo de centenas de produtores do oeste do paraná, que crescem mesmo nas adversidades. Recente levantamento divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), destacou municípios do Oeste paranaense como principais produtores nacionais de alimentos. Os números são resultado de dados obtidos em 2021.

Toledo mais uma vez apresentou maior volume de produção de carne suína entre os municípios brasileiros, com mais de 860 mil cabeças, o número corresponde a 2% de tudo que o país produz.

Nova Aurora se destacou na piscicultura, com mais de 20 mil toneladas produzidas, o equivalente a 3,6% da produção nacional. Na mesma categoria, também aparecem os municípios de Palotina e Toledo, em 4º e 5º lugares respectivamente, como maiores produtores de tilápia do Brasil.

Na produção de carne de frango, Cascavel liderou a posição entre os mais de 5 mil municípios brasileiros que registraram o cultivo da proteína, com aumento de 17,8% no plantel, totalizando 20 milhões de animais. "A região oeste produziu no ano passado mais de 40 bilhões de reais na roça, sem valor agregado, representando mais de 22% de todo valor gerado no campo no estado do paraná", informa Norberto Anacleto Ortigara, Secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado.

Também é do oeste do Paraná o município do estado com maior Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP), que é a soma de toda produção do agronegócio de 2021, como se fosse o PIB do agro paranaense. Toledo, pelo 9º ano consecutivo liderou o ranking no paraná, com VBP de R$ 4,3 bilhões, número 25% maior que o obtido no ano anterior. "O que se produz aqui alimenta o mundo, a gente pode falar bem isso porque existem plantas frigoríficas aqui que exportam para 190 países, então a gente tem uma possibilidade de estar com a nossa marca levando o nosso nome para o mundo inteiro", comenta Diego Bonaldo, Secretário do Agronegócio em Toledo.

Para a Associação dos Municípios do Oeste do Paraná (AMOP), os resultados positivos revelam o potencial da região e reforçam o compromisso de continuar mantendo agro e meio ambiente, andando juntos. "Para que a gente continue sendo produtivo, para que não ouça que em 2030, 2050 venha haver mais crises hídricas dentro do país e principalmente aqui no oeste do paraná", afirma Hélio Marciniak, Presidente da AMOP.

Com um solo fértil, clima e geografia favoráveis, o oeste do paraná completa sua receita de sucesso no agronegócio, com famílias de produtores como a do Jurandir. Que há 50 anos iniciou o cultivo misto no pedaço de terra que tinha, ampliou para produção de suínos, e hoje se prepara para abrir uma empresa no ramo do agro. Isso porque a família de produtores vê a expansão do setor e confia nas possibilidades de sucesso que ele pode resultar.


Redação Catve.com / Toledo


** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

Mais lidas de Agro
Últimas notícias de Agro