Agro

Edital Agro 4.0 do Mapa e ABDI qualifica projeto do Oeste do Paraná

Os projetos inovadores vão receber R$ 1,65 milhão para que possam ser colocados em prática


Imagem de Capa

Foto: Divulgação

O Oeste do Paraná conseguiu selecionar um entre oito projetos nacionais premiados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e ABDI (Associação Brasileira de Desenvolvimento Industrial) no edital Agro 4.0. Juntos, os projetos inovadores vão receber R$ 1,65 milhão para que possam ser colocados em prática e levar novas soluções a setores importantes da cadeia do agronegócio.

A região Oeste foi premiada pelo projeto Gestão e controle para avicultura 4.0. Ele emprega a Internet das Coisas e software de gestão para, em tempo real, monitorar o bem-estar de aves e a produtividade em aviários. As informações e dados gerados ajudarão o criador a melhorar e a tornar o manejo ainda mais preciso principalmente no controle sanitário. Com isso, haverá diminuição de perdas e resultados zootécnicos e financeiros melhores.

A iniciativa é da Stac, startup parceira de outros projetos da Coopavel e que está incubada no Parque Tecnológico Itaipu - o PTI, por sua vez, é parceiro da Coopavel por meio do Espaço Impulso, hub do agro inaugurado em fevereiro no parque que desde 1989 recebe o Show Rural. "A Stac, por meio da Coopavel, encontrou um ambiente propício para implementar a sua solução. Nossa cooperativa tem a inovação em seu DNA", diz o presidente Dilvo Grolli. Com os recursos que vai receber agora do Mapa e ABDI, a startup poderá implantar o projeto em pelo menos dez aviários da Coopavel.

O projeto fará controle de ambiência dos aviários - temperatura e umidade relativa do ar interna e externa, medições dos níveis de CO2, terá plataforma de pesagem automática e sensor para medir volume de ração nos silos. Com todo esse monitoramento, informa o gerente de Inovação da Coopavel, Kleberson Angelossi, haverá dados compartilhados entre produtor, extensionistas e veterinários que prestam suporte de manejo, conduzindo ao aumento da produção.

Objetivos

A aplicação da tecnologia nos aviários contemplará os seguintes objetivos: acompanhamento em tempo real do campo para o fomento, alertas de desvios no consumo de ração, peso e mortalidade para o produtor e equipe técnica, adoção da tecnologia (objetivos/assertividade de peso no abate), integração com a fábrica de ração, auxílio na organização da agenda de visitas do extensionista aos produtores e maior rapidez na prevenção e identificação de problemas sanitários e produtivos.

"A ferramenta desenvolvida pela Stac gera dados e permite integração fundamental à interação entre produtor e cooperativa. E tudo isso potencializado com a expertise do PTI", destaca o gerente de Inovação da Coopavel. A fase documental já foi aprovada. Agora ocorrem definições da parte prática, entre PTI e ABDI. Ao ser validada pela Coopavel, a solução chegará então a outros integrados por meio do Espaço Impulso, ambiente de negócios do ecossistema de inovação do Oeste do Paraná, Iguassu Valley.

A disseminação desse novo conhecimento acontecerá também por intermédio de cursos e dia de campo destinados aos avicultores. Uma das estruturas empregadas para isso será o CTA (Centro Tecnológico de Avicultura), também inaugurado durante a 34ª do Show Rural Coopavel. Ali, será possível demonstrar soluções que permitam ao produtor adotar tecnologias 4.0 em sua produção independentemente de seu tamanho ou infraestrutura atual, além de estimular a sucessão familiar nas propriedades a partir da utilização de tecnologias.

Os selecionados

Das oito empresas inovadoras premiadas pelo Mapa e ABDI, duas são da região Sul. Uma delas é do Sudeste, duas do Nordeste e três da região Centro-Oeste do País.

O outro projeto do Sul, também do Paraná, é de Monitoramento digital de solos (com sensor proprietário) e lavouras (com imagens RGB e software de IA).

Os outros projetos são: Sistema inteligente para manejo de irrigação usando tecnologias de ponta para produtores de café (Minas Gerais); Inteligência artificial para classificação de carcaças bovinas no frigorífico (Mato Grosso).

E mais: Sistema de apoio à decisão do produtor (Mato Grosso); Uso de visão computacional para monitoramento de perdas na colheita de soja (Mato Grosso do Sul).

E ainda: Implementação de sistema machine vision automatizado para setor agro de frutas (Paraíba/Rio Grande do Norte), e Plataforma tecnológica agrovoltaica para sensoriamento e automatização da coleta dos parâmetros físico-químicos do solo para a fruticultura (Ceará).

Sobre a Stac

Startup voltada a assuntos da avicultura, a Stac está incubada no PTI, em Foz do Iguaçu. A empresa desenvolve soluções para facilitar a tomada de decisões, o planejamento e o manejo dos aviários por parte do criador.

A empresa conquistou o primeiro e segundo lugares do InovaAvi, organizado pela Embrapa Suínos e Aves. A empresa criou o Stac Robot, que ajuda o produtor na movimentação diária das aves, que venceu o concurso.

O segundo lugar no prêmio foi para o Avestac Pro, aplicativo de gerenciamento remoto de aviários. As ideias da empresa alcançam repercussão em vários estados brasileiros.

Assessoria

** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

Mais lidas de Agro
Últimas notícias de Agro