Policial

Tiroteio contra trio de jovens pode estar ligado com dívida por carro, diz polícia

A polícia ainda procura por duas pessoas envolvidas no tiroteio


Foto: Banda B

PUBLICIDADE
O tiroteio contra um trio de jovens, na madrugada da última segunda-feira (18), no bairro Parolin, em Curitiba, pode estar ligado a uma dívida por um carro, segundo a polícia. A informação foi pelo delegado Tito Lívio Barrichello, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), nesta terça-feira (19). "A motivação ainda está sendo investigada. Mas, aparentemente, é um desacerto sobre o veículo que estaria com a vítima. Nada é proporcional aos fatos. Esses criminosos possuem várias passagens por diversos crimes", iniciou. Horas após a situação, os investigadores da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), prenderam um dos suspeitos envolvidos no caso. No entanto, o delegado Tito Lívio Barrichello afirmou que outros dois envolvidos no tiroteio ainda são procurados. "Ontem, saímos atrás destes criminosos em virtude da situação 'flagrancial'. Felizmente, encontramos um deles em um bar e o prendemos. Esta pessoa que foi presa, ameaçou as vítimas, a todo momento, através de mensagens em virtude deste desacerto comercial de cunho ilícito, é bom deixar claro. Ela estava dentro do veículo da pessoa que atirou contra os jovens. Mas, existem outros dois investigados que serão presos no futuro", pontuou Barrichelo. Tiroteio Passado um dia após o caso, a polícia já conseguiu novas informações sobre o tiroteio que aconteceu em um beco no bairro Lamenha Lins. Conforme já foi noticiado, dois jovens foram atingidos pelos tiros. Um deles foi encontrado morto no mesmo bairro, na Avenida da República. Sobre o rapaz socorrido no bairro Bacacheri com um tiro na boca e outro na cabeça, o delegado comentou que este jovem foi perseguido pelas ruas da capital. "Somente uma pessoa foi o atirador. Depois que mataram o jovem [cujo corpo foi encontrado na Avenida da República], os criminosos perseguiram [o sobrevivente] pelas ruas de Curitiba em uma ação cinematográfica. Essa vítima desceu de um carro, pulou um córrego e os criminosos foram atrás dele, mas não conseguiram matá-lo", pontuou. Conhecidos e testemunhas das vítimas prestarão depoimento à Polícia Civil, que segue investigando o caso.

** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

Mais lidas de Policial
Últimas notícias de Policial