Jovem que matou vizinha a tijolada por ela defender animal é preso

A Polícia Civil encontrou o rapaz na cidade de Peabiru

23 de outubro de 2020 | 23h27 | Atualizado há 33 dias

Foto: Rafael Silvestrin/Tasabendo.com
PUBLICIDADE
A Polícia Civil de Campo Mourão prendeu nesta sexta-feira (23), o jovem de 21 anos acusado de matar a vizinha com uma tijolada, após ela o denunciar por maus tratos a um animal.

De acordo com informações, o rapaz espancava o próprio cão, quando a vizinha, de 33 anos de idade, fez a denúncia a uma entidade de proteção a animais e também à Polícia Militar. Quando os policiais chegaram, ele já não estava mais no local, mas assim que a equipe da PM saiu, ele retornou e jogou um pedaço de tijolo, que atingiu a cabeça da mulher. O fato foi registrado no dia 20 de setembro.

A mulher foi internada no hospital Santa Casa, mas não resistiu ao ferimento e morreu na madrugada do dia 14 de outubro. A morte ganhou repercussão estadual e até nacional. "Recebi ligação do Rio de Janeiro, Espírito Santo e de outros estados, querendo informações sobre o caso. Disse que em breve a gente teria uma resposta e agora, com o apoio do Ministério Público e do Poder Judiciário, que autorizou o pedido de prisão, ele foi detido em um assentamento em Peabiru", disse o delegado-chefe da 16° Subdivisão Policial de Campo Mourão, Nilson Rodrigues.

Segundo o delegado, o acusado morava no jardim Paulista, em Campo Mourão, mas após o crime, se mudou para Peabiru. "Ele deixou a mãe em uma casa em Peabiru, onde ela foi orientada a dizer que o filho estava trabalhando em Maringá. No entanto, a nossa equipe competente de investigadores descobriu o seu paradeiro em um assentamento, em Peabiru", relatou.

Segundo o delegado, o preso já tem passagens pela polícia por outros crimes, inclusive quando ainda era menor de idade. "Ele já tem passagem por latrocínio, quando ainda era menor, ou seja, tem o ímpeto de praticar crimes graves, sem se importar com o resultado, como ocorreu no caso", revelou Rodrigues.

O mandado de prisão foi deferido pelo juiz da 2ᵃ Vara Criminal, Paulo Eduardo Marques Pequito. O rapaz detido vai responder por lesão corporal seguida de morte e também por maus tratos a animal.
Tá Sabendo
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

VEJA TAMBÉM