Cascavel

Preso pela PM em Pato Branco é condenado a 24 anos por latrocínio

Thiago Leonir Barbizan foi condenado pela morte de Arnaldo Ribas, em janeiro deste ano, em Cascavel

24/11/2017 09h00 | Atualizado em 24/11/2017 10h49
(imagens Adelar Damo - Rádio Itapuã)
Thiago Leonir Barbizan, detido pela Polícia Militar de Pato Branco, na quinta-feira (23), é acusado do latrocínio de Arnaldo Ribas, morto durante uma tentativa de assalto em janeiro deste ano, no Bairro Parque São Paulo, em Cascavel.

Thiago é condenado a 24 anos e seis meses de prisão pela morte do gerente de vendas. A vítima foi baleada no pescoço no momento em que chegava a sua residência.

A PM de Pato Branco recebeu informações sobre o paradeiro do acusado e conseguiu abordá-lo em um restaurante da cidade.

Contra Thiago, havia um mandado de prisão em aberto expedido pela 2ª Vara Criminal de Cascavel.

O acusado foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Pato Branco, mas deve ser transferido a uma penitenciária para o cumprimento da pena.

Além de Thiago, outro homem foi condenado a 21 anos de prisão pelo crime.

Relembre: Homem é baleado em tentativa de assalto no Pq. São Paulo

Redação Catve.com