Erika Cristina conta que condutor de Kadett tentou fugir com carro após acidente

Jovens achavam que seriam assaltadas pelos dois homens

12 de junho de 2020 | 11h31 | Atualizado há 129 dias

PUBLICIDADE
A jovem Erika Cristina Oliveira de 19 anos usou as redes sociais para falar sobre o grave acidente que terminou na morte de Amanda Prado de Amorim, na madrugada de sexta-feira (12), no Bairro Canadá, em Cascavel.

Ela conta que não houve imprudência, que foram perseguidas pelos dois homens que estavam no Kadett e que no primeiro momento acharam que se tratava da tentativa de roubo. "Eu não tenho culpa nenhuma, a gente achou que era um roubo e quando a gente parou ele atropelou e passou por cima da gente. Eu e a Amanda ficamos embaixo do carro e eu fraturei minha bacia", descreve muito emocionada.

A condutora informou que elas foram arrastadas por vários metros e que os dois homens, que apresentavam sinais visíveis de embriaguez, ainda tentaram fugir com o carro mesmo elas estando embaixo. "A gente fez de tudo. No momento eu não pude fazer muito porque eu estou inválida. Não foi porque dirigi mal ou imprudência minha. O cara seguiu a gente, eles estavam muito bêbados" finaliza.

O asfalto guarda as marcas de mais de 20 metros do momento em que foram arrastadas. Amanda teve múltiplas fraturas e morreu antes mesmo da chegada do socorro.

A Delegacia de Homicídios já identificou os dois homens, mas até o momento seguem foragidos. Eles podem responder por homicídio com dolo eventual - quando assume o risco de matar.
Redação Catve.com
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

NOTÍCIAS RELACIONADAS


VEJA TAMBÉM