Rompimento da barragem da Vale em Brumadinho completa mil dias quinta-feira (21)

Desde o dia 25 de janeiro de 2019, 262 corpos foram encontrados no local e oito pessoas seguem desaparecidas

21 de outubro de 2021 | 10h03 | Atualizado há 46 dias

Foto: Reprodução/Flickr Ibama
PUBLICIDADE
A tragédia de Brumadinho (MG), que vitimou 270 pessoas após o rompimento de uma barragem da empresa Vale, completa mil dias nesta quinta-feira (21). Desde o dia 25 de janeiro de 2019, 262 corpos foram encontrados no local e oito pessoas seguem desaparecidas.

Mesmo sendo um dos maiores desastres da história da mineração, o maior acidente de trabalho de todo o Brasil e o segundo maior acidente industrial do século, não houve nenhuma punição contra os responsáveis. Também não há previsão para quando a operação de buscas, que é a maior já vista no país, termine.

Cerca de um ano após a catástrofe, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) apresentou uma denúncia à Justiça mineira contra 16 pessoas, além da própria Vale e da TÜV SÜD, empresa alemã que confirmou a segurança da construção.

No entanto, O Superior Tribunal de Justiça decidiu extinguir o processo na última terça-feira (19), e todos os denunciados deixaram de ser réus. O processo segue agora para a Justiça Federal.

Mesmo tendo ocorrido há mais de dois anos e oito meses, as buscas continuam. Neste mês de outubro, a polícia local identificou mais um corpo. A mulher não teve seu nome identificado.
Cultura
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

VEJA TAMBÉM

<