Exposição reúne quadros de presos da penitenciária de Cascavel

Por meio de parcerias e doações, detentos têm materiais de pintura, como cavaletes, pincéis, tintas e telas

21 de setembro de 2020 | 19h29 | Atualizado há 33 dias

PUBLICIDADE
Vinte e dois quadros pintados por presos da Penitenciária Estadual de Cascavel (PEC) estão expostos na prefeitura do município. A exposição do projeto Mãos que Criam, uma parceria entre o Departamento Penitenciário do Paraná (Depen) e o Conselho da Comunidade, fica no local até sexta-feira (25).

Quem quiser prestigiar a exposição deve estar atento ao decreto municipal referente às medidas de proteção contra a Covid-19, como, por exemplo, o uso obrigatório de máscara e higienização das mãos.

"Permitir que presos façam este tipo de trabalho é permitir que eles se expressem, assumam seus erros e que se tornem pessoas melhores para se reinserirem à sociedade", destacou o coordenador regional do Depen em Cascavel, Thiago Correia.

As obras foram pintadas por presos no canteiro da PEC, que oferece estrutura básica para a atividade. Por meio de parcerias e doações, os eles têm materiais de pintura, como cavaletes, pincéis, tintas e telas. ?Através da arte e da educação estamos promovendo a ressocialização dos apenados?, afirmou o diretor PEC, Sebastião Monteiro.

O Mãos que Criam é desenvolvido em uma parceria entre o Departamento Penitenciário, a Prefeitura de Cascavel e o Conselho da Comunidade do município. Além disso, no decorrer da organização e produção da exposição, artistas de Cascavel (Marines Dall Pozzo Pilonetto, Nani Nogara, NRabelo e Sirlei Salvadori) se mobilizaram e fizeram doações de materiais de pintura.

?Esta exposição mostra que temos uma capacidade consagrada de arte e que a cultura tem que transcender, independente do obstáculo que se apresentar. Estas 22 obras têm uma qualidade fantástica, já reconhecida por artistas plásticos. Os presos realmente tiveram a oportunidade de colocar em traços e imagens a capacidade que têm?, destacou o secretário municipal da Cultura e Esportes de Cascavel, Walter Parcianello.

Para fazer os trabalhos, eles contam com o auxílio de um detento monitor, que possui formação profissional e competência para orientar os demais presos na atividade. ?Esta é uma maneira dos detentos participarem de projetos que vão além da pena, uma maneira de olhar para ele, enquanto indivíduo, e, também, da sociedade perceber que a pena vai muito além do que costuma ver?, afirmou a representante do Conselho da Comunidade, Pamela Pfeiffer.

?Uma das missões do Departamento Penitenciário é a reinserção social da pessoa presa e estamos fazendo o possível para isso. Nesta ação, estamos ultrapassando as barreiras da grade para levar à sociedade um pouco do sistema penitenciário, do que os internos estão produzindo?, afirmou Thiago.
AEN PR
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

VEJA TAMBÉM