Paraná é primeiro estado a estabelecer testagem em instituições para idosos

Em Cascavel, serão gastos mais de 12 mil em testes rápidos e 22 mil reais em exame PCR

10 de julho de 2020 | 13h33 | Atualizado há 27 dias

PUBLICIDADE
O objetivo é testar todos os idosos que estão em casas permanentes no Paraná.

O estado tem a quinta maior população idosa do país, totalizando 1,7 milhão. Somente na 10ᵃ regional de saúde, 210 idosos seguem hospedados em oito abrigos.

Serão gastos mais de 16 mil reais em testes rápidos e cerca de 30 mil em exame PCR.

Só em Cascavel são 150 idosos distribuídos em quatro abrigos, por aqui serão gastos mais de 12 mil em testes rápidos e 22 mil reais em exame PCR.

Inicialmente será aplicado em todos os idosos e trabalhadores o exame PCR e posterior a isso será feito acompanhamento semanal de todos testados.

Em Cascavel a testagem já começou um exemplo disso é o abrigo São Vicente. Lá são 40 idosos e 30 trabalhadores, após a primeira confirmação de uma idosa se 87, todos da casa começaram a ser testados e até o momento outros dois casos foram confirmados.

Ao todo são 10 idosos em isolamento, dois confirmados e oito isolados por terem tido contato com as confirmações.

Eles estão em um pensionato na frente do abrigo. Uma idosa de 85 anos ainda segue internada na UPA Brasília.

Todos contaminados e suspeitos seguem bem segundo a direção.

O procedimento adotado pelo abrigo São Vicente é padrão para todas as unidades.
JC1
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

VEJA TAMBÉM