Três são presos em operação contra quadrilha envolvida em furtos de motos

Ação realizada na manhã desta sexta-feira (05) cumpriu dois mandados de prisão e três de busca e apreensão

05 de junho de 2020 | 11h25 | Atualizado há 108 dias

PUBLICIDADE
Três suspeitos foram presos pela Polícia Civil do Paraná (PCPR) por estarem envolvidos a uma quadrilha que teria realizado mais de 50 furtos de motos ocorridos na capital paranaense e Região Metropolitana de Curitiba (RMC), somente neste ano. A operação realizada em conjunto com a Polícia Militar do Paraná (PM), ocorreu desde as primeiras horas da manhã desta sexta-feira (05) e cumpriu dois mandados de prisão e três de busca e apreensão no bairro Santa Cândida, na capital, e em Colombo, na RMC.

Segundo a PCPR, a operação contou com 15 policiais civis, por terra e a bordo no helicóptero da PCPR. Além disto, a PCPR teve o apoio de 15 policiais militares. "Foi uma situação que começou no Santa Cândida. A nossa agência local de inteligência estava atrás de uma moto furtada. Ao encontrarmos o rapaz, nós começamos a investigação", informou o capitão Carlos Leal, do 20° Batalhão da PM.

Ao mesmo tempo, a Delegacia de Furtos e Roubos estava atrás da mesma quadrilha desde janeiro deste ano. O delegado Reinaldo Zequinel informou que, com base nos locais de furtos, a delegacia de Furtos e Roubos de Veículos passou a investigar o que acontecia no momento do crimes. Os policiais identificaram que um carro que passava pela regiões, em todas as vezes que aconteciam as ações da quadrilha.

"Com a ajuda de testemunhas e imagens de câmeras dos locais, nós passamos a desdobrar a investigação. Nós efetuamos a prisão do suspeito e apreendemos o veículo. Depois da troca de informações com a PM, a gente representou na Justiça o pedido de prisão para dois suspeitos que foram qualificados. Mas também, fizemos os pedidos dos mandados de busca e apreensão", comentou.


Como agiam os criminosos

O delegado Reinaldo Zequinel disse que o objetivo da quadrilha era conseguir peças para realizar a revenda ao mercado negro de auto-peças de motocicletas. A área de atuação da quadrilha era na região Centro-Norte de Curitiba e nos municípios da Região Metropolitana.

Zequinel disse ainda, que no momento dos furtos, os dois suspeitos que eram os alvos da operação, usavam um aparelho, semelhante a um saca rolha, para estourar o miolo das motos. "Eles atuavam muito rápido. Em cerca de 30 segundos já conseguiam dar a partida e saiam pilotando", pontuou.


Resultado

Além dos presos, duas motos foram apreendidas e serão periciadas. Um dos suspeitos foi preso em flagrante por estar em posse de drogas. Além disto, segundo a PM, ele estava envolvido em furto realizado na tarde desta quinta-feira (04).


Próximos passos

Cientes da revenda das peças para o mercado negro, as equipes da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos pretendem descobrir quem compra estas peças. "Isto será o novo objeto da nossa investigação", revelou Zequinel.

** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

VEJA TAMBÉM