Cascavel

Manutenção do decreto de fechamento preocupa empresários de Cascavel

5º dia com portas fechada e os empresários tentam que regras sejam flexibilizadas

26/03/2020 14h00 | Atualizado em 26/03/2020 14h57
O momento é de dúvida. De um lado o decreto municipal, rígido. Do outro o Presidente da República pedindo a retomada do trabalho, aulas e economia.

Em Cascavel o cenário predominante ainda é de portas fechadas. Este é o 5º dia, mas os empresários tentam que regras sejam flexibilizadas.

E nesse momento histórico, igrejas também estão sem saber o que fazer.

O município suspendeu cultos, missas e encontros religiosos.

Só que hoje o país acordou com uma reformulação do decreto presencial já publicado, autorizando as atividades religiosas de qualquer natureza, desde que obedecidas determinações do Ministério da Saúde.

O arcebispo Dom Mauro Aparecido dos Santos não se pronunciou e justificou que precisa analisar as orientações do Ministério da Saúde.

A OAB diante de tantos decretos e portarias busca sustentações concretas sobre o que vale para o momento.

Hoje o Comitê de Apoio e Defesa a Empresa e Empregos (Cadee) se reuniu com algumas lideranças para decidir situação de bancos, cartórios, construção civil entre outros.

Todos na tentativa de se moldar a um novo cenário. Portas fechadas, porém com serviços essências mantidos.

O município prevê e expressiva queda na arrecadação.

JC1



** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 9 9982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642.