Foz do Iguaçu

Advogado apresenta nota fiscal dos Rubis apreendidos no Aeroporto de Foz

De acordo com a Polícia Federal o valor das pedras era de R$ 14 milhões de reais

19/04/2019 09h57 | Atualizado em 19/04/2019 11h59
O advogado do ex-assessor do Vereador Misael Júnior, Armando de Souza, apresentou na última quinta-feira (18), junto a Polícia Federal a nota fiscal das pedras de Rubi apreendidas na última terça-feira (16) em Foz do Iguaçu.

Os dois passageiros saíram de Cascavel e tinham como destino Guarulhos (SP) e depois eles seguiriam para Portugal onde as jóias seriam comercializadas.

De acordo com o advogado os 7,5 quilos das pedras não valiam R$ 14 milhões como informou a Polícia. Elas teriam o valor de R$ 82,5 mil que foi o valor pago junto a mineradora.

Ainda de acordo com ele, o valor é da pedra bruta, onde ela ainda não havia sido trabalhada nem lapidada.

Armando disse ainda que a documentação comprova a origem das pedras e que não teria nada de ilícito na transação. Ainda de acordo com ele, as pedras não foram apreendidas, e sim retidas até a comprovação de origem.

Armando afirmou ainda que na próxima semana as pedras devem ser devolvidas aos proprietários.

Redação Catve.com



** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 9 9982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642.