Cascavel

Ciganos ocupam terreno do município há mais de oito anos em Cascavel

O responsável pelo grupo não confirmou a possibilidade de uma ação judicial para ficar com a área

11/02/2019 15h32 | Atualizado em 11/02/2019 17h24
Este grupo está instalado em Cascavel há mais de oito anos. Eles chegaram em meados de 2010. No começo eram mais de 20 integrantes. Hoje são cerca de 10 a 12 membros. O terreno pertence ao município de Cascavel, que procura oferecer os serviços básicos para os ciganos, mas que mesmo assim não tem políticas públicas para atender os moradores.

Alguns vizinhos chegam a reclamar do comportamento do grupo. Outros garantem que não há qualquer problema de convivência. Um dos integrantes do grupo, chegou a dizer em frente às câmeras que não tem bagunça.

Os ciganos auto-declarados são protegidos por lei nacional. Em 2015 o Senador Paulo Paim (PT) criou o Estatuto do Cigano. O projeto diz que é dever do Estado e da sociedade garantir igualdade de oportunidades independente da etnia ou da cor da pele. Participação da população cigana por meio da inclusão nas políticas públicas de ação afirmativa e promoção do combate à discriminação.

Na educação a lei garante a criação de espaços para disseminação da cultura da população cigana, por exemplo. O capítulo 6º do texto fala sobre o direito à moradia. O parágrafo único do artigo 13 esclarece que os ranchos e acampamentos são partes da cultura e tradição da população cigana, configurando-se asilo inviolável.

O responsável por esse grupo não confirmou a possibilidade de uma ação judicial para ficar com a área. Porém ele nega uma invasão e falou apenas em concordata.

Jornal da CATVE



** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 9 9982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642.