Cascavel

Família faz manifestação na 10ª Regional pelo direito de receber medicamento

Adolescente com fibrose cística precisa de remédio que custa 150 mil reais mensais

10/04/2018 09h21 | Atualizado em 10/04/2018 18h28
Emanuelly Lima tem 15 anos e desde que nasceu foi diagnosticada com uma doença conhecida como fibrose cística. Ela não tem cura e, no Brasil, os pacientes que sofrem com isso tem expectativa de vida média de apenas 18 anos.

No entanto, há uma medicação alemã que pode prolongar a vida deles para além dos 45 anos de idade. Mas o remédio custa caro: cerca de R$ 150 mil reais mensais.

Por isso, a família da Emanuelly se reuniu em frente a 10ª Regional de Saúde para uma manifestação em favor da adolescente. Isso porque em um processo judicial, a família obteve ganho de causa para receber do Estado o remédio que é fundamental para a vida da garota. O caso foi julgado pelo Tribunal Regional Federal de Porto Alegre (TRF4).

O problema é que o Ministério da Saúde entrou com um recurso e agora o processo deve ser julgado pelo Superior Tribunal Federal. Tudo isso pode levar tempo, coisa que, neste momento, Emanuelly não tem.

Tentando sensibilizar o Governo e alertar a população, a mãe da menina, Maria Izabel, resolveu fazer a manifestação para cobrar o direito da filha, já determinado pela Justiça.

"Objetivo é sensibilizar o Governo Federal e Ministério da Saúde, Ministério Público, as autoridades aqui do Brasil para que vejam que a vida não tem preço. Que aqui estamos falando de vida. Estamos falando de medicamentos que podem salvar uma vida, que pode salvar várias vidas. Não só da minha filha, como de muitos pacientes que tem doenças raras", disse a mãe.

Ainda não há previsão para o caso ser julgado em definitivo pelo STF, por isso, a família acredita que as autoridades locais possam ajudar a agilizar o processo.

Redação Catve.com