Cascavel tem o maior número de fraudes do seguro-desemprego no setor de cargas

Operação foi realizada durante dois meses pelo Ministério do Trabalho

11 de Julho de 2017 | 13h52 | Atualizado há 1087 dias

PUBLICIDADE
O pente fino do Ministério do Trabalho durante dois meses focou no setor de transporte de cargas em todo o país. A ação começou por alguns problemas encontrados e foi crescendo descobrindo um alto volume de fraudes no seguro-desemprego e informalidade. Foram registrados 600 atos de infração em todo país.

O Paraná foi um dos estados em que mais foram encontradas irregularidades e a região de Cascavel foi a que mais contribuiu com os números. Mais da metade dos problemas estavam aqui.

No Paraná foram notificadas 205 empresas, 113 na regional de Cascavel. 180 empresas estavam irregulares no Estado. 112 na região. Dos 1.355 empregados sem registro no Paraná, 753 estavam na região. Dos 419 que fraudavam o seguro desemprego, 241 empregos eram de Cascavel.
No Estado o valor indevidamente recebido foi de aproximadamente R$ 1,6 milhões, sendo R$ 859 mil na região.

Segundo o gerente regional do Ministério do Trabalho esse volume de infrações na região tem explicação.

Outra irregularidade constatada foi de empregados sem registro recebendo aposentadoria por invalidez. A Catve denunciou uma situação dessas em março deste ano. Um motorista de Toledo se aposentou por suposta cegueira, mas foi flagrado dirigindo pela cidade e fez fretes depois que já recebia o benefício.

As penalidades para os envolvidos nas fraudes acontecem nas esferas administrativa e criminal.
JC1
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

VEJA TAMBÉM