Pleno do TJD-PR mantém punição ao FC Cascavel sobre escalação irregular

Decisão dos auditores foi unânime. Defesa pode recorrer ao STJD e paralisar o Paranaense

11 de maio de 2021 | 21h18 | Atualizado há 40 dias

Foto: Assessoria FC Cascavel
PUBLICIDADE
O FC Cascavel teve seu recurso negado junto ao Pleno do Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná. A sessão de julgamento do recurso foi realizada na noite desta terça-feira (11) de forma virtual. Os advogados do TJD-PR, de maneira unânime, entenderam que o clube foi o único responsável pela escalação irregular de um atleta amador na partida com o Paraná Clube.

O advogado de defesa do FC Cascavel, Nixon Fiori, chegou a pedir nulidade do processo que puniu o time cascavelense com a perda de seis pontos. Entre outros pontos, Nixon apontou que a votação da preliminar na 1ᵃ Comissão Disciplinar do TJD-PR aconteceu de forma monocrática, pelo relator do caso, e não por um colegiado.

O pedido de um possível cerceamento da defesa gerou divergências entre os auditores, mas acabou sendo rejeitada pela maioria.

Ao discursar sobre o mérito do recurso, Fiori voltou a destacar uma falha do sistema de registro de atletas da Federação Paranaense de Futebol (FPF), éGol, e que o jovem goleiro João Pedro, tinha condição de jogo, de acordo com o Regulamento Específico da Competição (REC).

O procurador, Henrique Cardoso, contrariou as justificativas e ressaltou que o sistema não é automático, sendo o FC Cascavel o responsável por alimentar o éGol, reforçando a tese de que o erro foi do clube e não do programa de registro da FPF.

O relator, Miguel Ângelo Rasbold, defendeu o julgamento da 1ᵃ Comissão Disciplinar, disse que a serpente aurinegra deveria ter tido maior atenção no registro dos atletas e pediu a manutenção da punição imposta ao FC Cascavel. A maioria absoluta decidiu acompanhar o voto do relator e o resultado está mantido. Ainda cabe recurso da decisão e o caso pode parar no Rio de Janeiro, no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Se isso acontecer o Estadual corre o risco de ser paralisado à partir da segunda fase.

Com mais uma derrota no "tapetão" o FC Cascavel permanece na vice-liderança do Campeonato Paranaense, com 15 pontos, dois a menos que o líder Operário.

O caso:

O time cascavelense foi punido com a perda de seis pontos no dia 26 de abril após decisão da 1ᵃ Comissão Disciplinar do TJD-PR, por quatro votos a um, e multado no valor de R$ 1.000,00, depois da escalação do jovem goleiro João Pedro, 17 anos, na partida com o Paraná Clube. João Pedro não tinha vínculo profissional com o FC Cascavel e à Comissão Disciplinar entendeu que o aurinegro infringiu o artigo 254, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD).

O jogo foi realizado no dia 14 de março, no Estádio 14 de Dezembro, em Toledo, e o FC Cascavel venceu o Paraná por 1 a 0.
Redação Catve.com
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

VEJA TAMBÉM