Futsal: Clubes punidos recusam proposta da FPFS e futuro da Série Ouro é incerto

Eles aguardam o resultado do julgamento, que ainda não tem data prevista para acontecer

19 de novembro de 2020 | 16h20 | Atualizado há 6 dias

PUBLICIDADE
O futuro da Série Ouro do Campeonato Paranaense de Futsal segue indefinido. Quinze dias após os clubes que disputam a Liga Futsal Paraná serem punidos ainda não é possível saber o que vai acontecer com o Estadual. No entendimento da Federação Paranaense de Futebol de Salão, 12 participantes das Séries Ouro, Prata e Bronze feriram o regulamento geral de competições, que diz que nenhum clube filiado à FPFS pode participar de eventos que não sejam chancelados pela entidade. São eles: Cascavel, Foz Cataratas, Marechal Rondon, Dois Vizinhos, Marreco, Toledo, Campo Mourão, Palmas, Siqueira Campos, Chopinzinho, São Miguel do Iguaçu e Medianeira.

Os clubes recorreram aos STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) e aguardam o resultado do julgamento, que ainda não tem data prevista para acontecer.

Antes desse julgamento, a FPFS se adiantou e entrou em contato com os clubes no meio dessa semana para tentar um acordo. A negociação diz que os clubes precisam aceitar o quadro de árbitros da Assofusa para apitar, além da Série Ouro, também a LFP. Em contrapartida, todas as punições (multas e suspensões) seriam revogadas pela Federação.

Após a proposta apresentada pela FPFS, a Liga Futsal Paraná se reuniu com os clubes nesta quinta-feira (18) para discutir a possibilidade de um acordo. Só que a LFP não aceitou as regras impostas pela Federação porque não pretende romper o compromisso com o quadro de arbitragem próprio. Com essa negativa ainda não é possível dizer o que vai acontecer com a Série Ouro.
Redação Catve.com
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

VEJA TAMBÉM