Covid-19: médicos começam a trabalhar com possibilidade de escolha de pacientes

Boletim divulgado nesta segunda-feira (22) é um dos piores desde o inicio da pandemia

22 de fevereiro de 2021 | 19h05 | Atualizado há 12 dias

PUBLICIDADE
Com as cinco macro regiões sem vagas de UTIs, médicos começam a trabalhar com a possibilidade de escolha de pacientes.

Foram cinco mortes em 48 horas. O boletim da Covid-19 divulgado nesta segunda-feira (22) é um dos piores desde o inicio da pandemia.

Perderam a vida para a doença um homem de 69 anos, outro homem de 85, uma mulher de 61 anos, outra mulher de 30 anos e uma senhora de 91 anos. Boletim também trouxe 121 novos casos da doença.

Situação parecida foi registrada na segunda-feira passada (15/02), quando outras cinco pessoas morreram vítimas da doença. Com a atualização, já são 22.915 casos confirmados do novo coronavírus e 305 vítimas fatais.

O número de casos aumenta e diante do colapso do sistema e da indisponibilidade de leitos, as equipes de saúde precisam adotar novos métodos para gerir os atendimentos.

O médico, Rodrigo Nicácio explica que, apesar de O Conselho Federal de Medicina não estabelecer critérios para prioridade em atendimentos emergenciais com vítimas da covid-19 com UTIs lotadas, será necessário adotar protocolos como os já existentes em acidentes com múltiplas vítimas. Ou seja, priorizar os mais jovens. Sistema já adotado em países como Itália, Espanha e Portugal.
EPC
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

VEJA TAMBÉM