Paraná dá início à vacinação da comunidade indígena

De acordo com a Sesa, todos os 10.816 índios com mais de 18 anos mapeados de 30 municípios serão imunizados

20 de janeiro de 2021 | 18h04 | Atualizado há 36 dias

FOTO: JONATHAN CAMPOS/AEN
PUBLICIDADE
A comunidade indígena do Paraná começou a ser vacinada contra a Covid-19 nesta quarta-feira (20).

Os índios integram o chamado grupo prioritário, atendidos por esse primeiro lote de imunizantes que chegou ao Estado na segunda-feira (18).

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), todos os 10.816 índios com mais de 18 anos mapeados em 30 municípios receberão a proteção já no início desta campanha de vacinação.

É o caso dos moradores de Itaipulândia, na Região Oeste do Paraná. Apesar da chuva constante, 20 índios da aldeia Atý Mirý receberam a primeira dose da Coronavac nesta quarta-feira.

Outros 70, da mesma comunidade, serão vacinados a partir desta quinta-feira (21) no posto de saúde local.
Há ainda na cidade mais 40 índios da aldeia Avý Renda que também serão protegidos.

A Sesa encaminhou 244 doses da Coronavac para Itaipulândia. Além dos 130 indígenas, profissionais da saúde e idosos que residem em casas de longa permanência também serão atendidos com a imunização neste primeiro lote.

O Estado recebeu do Ministério da Saúde na segunda-feira (18) 265.600 doses nesta primeira etapa. Dessas, 22.720 reservadas para a população indígena e 242.880 para profissionais de saúde que atuam diretamente na pandemia, idosos que vivem em asilos e seus cuidadores e pessoas com deficiência severa.

Elas foram divididas em dois lotes de 132.540: um encaminhado a todas as 22 Regionais de Saúde do Estado nesta terça-feira e outro apenas após três semanas - intervalo de aplicação entre as doses respeitando o que pede a bula do medicamento.

O armazenamento está sendo feito no Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar), em Curitiba, que conta com ampla estrutura de freezers e câmaras frias para garantir a qualidade do imunizante.