Adriano Ramos Cardoso

O grande momento da suinocultura brasileira

12/07/2019 10h36

Produtores e empresas brasileiras do setor da suinocultura observam com cautela o mercado internacional da carne suína devido à crise sanitária na China. A peste suína africana dizimou 20% da população suína, país esse que perde mercados internacionais e consumo interno pela falta do produto.

Devido aos fatores negativos no mercado chinês, o Brasil tem grandes oportunidades de entrar nessa fatia de venda para países que a China deixou de fornecer produtos. Favorecendo o aumento do preço do leitão no mercado interno brasileiro, proporcionando oportunidade de lucratividade e com isso investimentos no setor.

Com o problema sanitário na China e a alta produtividade de grãos no Brasil, teremos nos próximos meses uma estabilidade em produção de suínos e preços praticados pelos grãos, favorecendo a balança comercial desse setor.

Novas comissões internacionais vêm ao país com o intuito de habilitar novas plantas frigorificas, favorecendo o processamento e escoamento dessa proteína de grande valor biológico para o consumo.

Nessa era globalizada, e o mercado agitado na produção suína, esperamos dias melhores no setor, mantendo o agronegócio forte no cenário internacional.

Leia outros artigos de Adriano Ramos Cardoso