Policial

Veja a versão à Polícia Civil do médico preso acusado de agredir e matar cão em Cascavel

Um laudo do cadáver do cão deve apontar a causa morte


O médico de 30 anos, acusado de espancar e matar o cachorro no Bairro Cancelli em Cascavel, disse no momento do flagrante na delegacia, para a Polícia Civil, que não agrediu o animal.

"Ele alega que não. Que não foi isso, que teria uma outra causa. [...] Que ele teria sim, eu acho, brigado com o animal, mas que não teria agredido fisicamente", informou o delegado responsável pelo caso Fernando Zamoner .

O acusado foi preso na noite de segunda-feira (10) pela Polícia Militar após denúncia de vizinhos que filmaram o momento que ele batia no bicho. 

De acordo com o delegado Fernando,  ainda durante a noite, o suspeito foi ouvido e ele disse não ser responsável por agredir o cão. O animal foi levado para um laudo que apontará a causa da morte do Spitz Alemão.

Ainda conforme informado, o homem foi preso em flagrante e segue na Cadeia Pública de Cascavel, pelo crime de maus-tratos que tem pena prevista superior a quatro anos. Por este motivo, a prisão aconteceu sem a possibilidade de pagamento de fiança.

 À PM, no momento da prisão ele disse que estava tentando corrigir o cão que fez xixi no local errado.

Redação Catve.com

** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642


NOTÍCIAS RELACIONADAS

Mais lidas de Policial
Últimas notícias de Policial