Agro

Copacol expande complexo voltado à suinocultura e inaugura nova UPD

São R$ 120 milhões investidos, gerando 85 empregos diretos e 90 vagas para integração de cooperados


Foto: Copacol

Para atender a crescente demanda, gerando emprego e renda no campo e na cidade, a Copacol (Cooperativa Agroindustrial Consolata) expande o complexo voltado à suinocultura, e passa a contar com a Unidade de Produção de Desmamados, a UPD: uma megaestrutura, com o que há de mais moderno no Brasil e no mundo para melhor desempenho em todo o ciclo de produção.

São R$ 120 milhões investidos, gerando 85 empregos diretos e 90 vagas para integração de cooperados. Com mais de 58,7 mil metros quadrados, a UPD é formada por 10 galpões climatizados que atendem todas normas de bem-estar animal e biosseguridade. Dez mil matrizes passam a ser alojadas para produção média de 300 mil leitões por ano, atendendo ao plano de expansão da Central Frimesa, a partir de 2023, com a nova planta industrial em Assis Chateaubriand.

Com a expansão, a Copacol amplia as oportunidades no campo. A produção anual salta para 625 mil cabeças: crescimento de 76%. Hoje são 146 suinocultores possibilitando a adesão de novos produtores. "A Cooperativa cresce gerando oportunidades aos nossos cooperados, colaboradores e toda comunidade. A UPD vai entregar 300 mil leitões por ano, gerando aumento de crechários e terminadores. Vamos atender 18% da produção da Central Frimesa no plano de expansão. Com isso, temos mais chances de diversificação nas propriedades, gerando qualidade de vida e rentabilidade no campo", afirma o diretor-presidente, Valter Pitol.

A inauguração foi realizada nesta sexta-feira, 11, com uma visita de toda a Diretoria, conselheiros de Administração e conselheiros Fiscais. Diversas autoridades também prestigiaram o evento e destacaram a importância da estrutura ao agronegócio. "Com essa expansão da Frimesa nosso estado tem grandes chances de competir nos mercados sul coreano, japonês e mexicano. Em vez de matéria-prima passamos a enviar para eles produtos com valor agregado. A Copacol está de parabéns pela estrutura da UPD, fornecendo leitões aos terminadores, que depois serão encaminhados à Cooperativa Central. Parabéns aos diretores e cooperados pelo investimento", afirma Norberto Ortigara, secretário de Estado de Agricultura.

Com o que há de mais moderno, a UPD da Copacol se destaca pela tecnologia: barracões climatizados, alimentadores automáticos, estruturas de maternidade com regulagem conforme o tamanho do suíno, embarcadouros são movimentados por sistema hidráulico, sistema de lavagem pressurizada, com água quente para higienização completa e desinfecção das maternidades.

A unidade também vai contar com dois geradores a biogás e dois a diesel. O sistema de tratamento vai contemplar dois biodigestores e lagoas para retenção dos dejetos. São cinco poços artesianos com capacidade de 148 metros cúbicos por hora, com um sistema moderno de gerenciamento de uso da água. "A Copacol é um exemplo de cooperativa em estratégia, desenvolvimento, agregação valor e visão moderna. É uma cooperativa que dá orgulho ao produtor. Essa infraestrutura é o que viabiliza todo o negócio, oportunizando renda para que as famílias continuem no campo", afirma José Roberto Ricken, presidente da Ocepar (Organização das Cooperativas do Estado do Paraná).

Funcionamento da estrutura

No Setor de Gestação são sete galpões: três com celas individuais e quatro com baias coletivas. Serão 5.280 animais alojados.

Com 110 dias de gestação, as matrizes serão transferidas para o Setor de Maternidade, que conta com sistema moderno de aquecimento para os leitões. As matrizes permanecem por 25 dias nesta ala até o desmame dos animais.

Em seguida, as leitoas filhas de matrizes puras serão selecionadas, preparadas e enviadas para o Setor de Reposição na própria UPD. Já os leitões desmamados serão enviados para os crechários em produtores integrados. Os leitões permanecem por 40 dias na estrutura e depois seguem para as granjas de produtores de terminação. Toda semana serão 5,2 mil leitões alojados.

Ao chegar no terminador estes animais ficarão por 100 dias, até a etapa final, que é a industrialização por parte da Central Frimesa, de onde saem os produtos comercializados em supermercados de todo o País e no mundo. Carinho e dedicação que fazem toda a diferença na mesa de milhões de brasileiros que levam pra casa alimentos de altíssima qualidade e sabor inconfundível.

Com o que há de mais moderno, a UPD da Copacol se destaca pela tecnologia: barracões climatizados, alimentadores automáticos, estruturas de maternidade com regulagem conforme o tamanho do suíno, embarcadouros são movimentados por sistema hidráulico, sistema de lavagem pressurizada, com água quente para higienização completa e desinfecção das maternidades.

assessoria

** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

Mais lidas de Agro
Últimas notícias de Agro