Esporte

Paranaense: Problemas familiares fizeram ídolo deixar o Coritiba

Wilson tinha contrato até dezembro deste ano e estava nos planos da comissão técnica


Foto: Assessoria Coritiba

Um dia depois de ter sua saída confirmada, o goleiro Wilson concedeu uma entrevista coletiva para explicar ao torcedor do Coritiba a decisão de encerrar o ciclo antes do previsto.

Ídolo da torcida e nono jogador que mais jogos fez na história do Coxa, Wilson tinha contrato até dezembro deste ano e estava nos planos da comissão técnica, mas problemas familiares o fizeram tomar essa decisão.

"Por toda essa questão familiar, achei que era o momento de encerrar esse ciclo. Pelo respeito ao clube, aos atletas que estão aqui, pelo meu bem e da minha família. Por ter contrato até o final do ano, seria muito cômodo ficar por aqui. Na gíria do futebol, ficar ali "roubando", de canto. Mas se não estiver 100% focado, não é da minha índole fazer isso. Achei o melhor tomar essa decisão, pelo bem de todos. Por isso que estou aqui encerrando esse ciclo no Coritiba", disse Wilson.

O futuro do goleiro de 37 anos também está indefinido. O Avaí teria demonstrado interesse na sua contratação, mas Wilson está focado em cuidar da família. Nem mesmo uma aposentadoria está descartada.

"Vou passar um período pensando, cuidando dessa parte. Indo no tempo da minha família para a gente minimizar essa situação e nesse período a gente vai conversando para resolver da melhor maneira o meu futuro", finalizou.

Antes de chegar ao Coritiba em 2015 - teve uma rápida passagem pelo Atlético-MG no fim de 2019 -, Wilson passou por Vitória, Figueirense, Olaria, Portuguesa-RJ e Flamengo, onde foi revelado.

Redação Catve.com

** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

Mais lidas de Esporte
Últimas notícias de Esporte