Audiência de custódia de Maria Paraguaia na Justiça Federal pode ser adiada

Por problema no sistema , PF não conseguiu ajuizar o flagrante da mulher

25 de outubro de 2017 | 13h29 | Atualizado há 1092 dias

PUBLICIDADE
A audiência de custódia que pode definir pela manutenção da prisão ou pela soltura de Maria Conceição Queiroz, a Maria Paraguaia, que está prevista para ocorrer nesta quarta-feira (25), pode ser adiada.

Devido a um problema no sistema da Justiça Federal, a Polícia Federal não conseguiu ajuizar o flagrante da mulher, que foi autuada na terça (24) por tráfico internacional de pessoas.

A mulher segue presa na carceragem da 15ᵃ SDP (Subdivisão Policial). Caso a audiência seja realizada nesta quarta e a Justiça mantenha a suspeita detida, Maria Paraguaia será transferida para a cadeia pública de Corbélia.

Entretanto, a unidade comporta apenas 40 mulheres e está com lotação máxima, não podendo receber a acusada.

Dessa forma, ela deverá permanecer na 15ᵃ SDP até que uma vaga seja aberta no sistema penitenciário. Ainda há a possibilidade de Maria ser transferida para Foz do Iguaçu. Porém, a transferência será feita somente com autorização judicial.

Maria Paraguaia é acusada de estar envolvida no caso do menino abandonado de um ano e dois meses, encontrado no último dia 10, em Cascavel.
Redação Catve.com
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

NOTÍCIAS RELACIONADAS


VEJA TAMBÉM