Toledo - 12/04/2016 20h37 - Atualizado em 13/04/2016 11h30

Polícia considera como elucidado assassinato de universitário em Toledo

Crime de latrocínio teria sido cometido por dois adolescentes, que confessaram

Compartilhe
Publicidade


A Polícia Civil de Toledo considera o caso da morte do universitário Eduardo Serenini de Moura, 23 anos, como elucidado. Nesta terça-feira (12), a polícia identificou os dois acusados pelo crime: um adolescente de 17 anos e outro de 14 anos.

Eles foram ouvidos, confessaram o crime e contaram com crueldade como mataram o rapaz. Primeiro, o encontro marcado com Eduardo pelas redes sociais, que comprova que o assassinato foi premeditado.

Na casa do adolescente de 17 anos, mais provas. O cabo que foi usado para amarrar as pernas de Eduardo, além de pendrives, o celular e o computador do jovem foram localizados, que comprovam o crime de latrocínio.

"Materialidade do fato, além do carro que foi levado para o Paraguai e que também tem a imagem fotográfica do carro passando pela Ponte Airton Senna, temos os objetos da vítima que foram levados, além de dinheiro", afirma o delegado adjunto da 20ª SDP (Subdivisão Policial), Ilson Companer.

Desde o princípio, a polícia descartou a possibilidade de crime homofóbico. Um dos acusados conhecia a vítima e por isso os investigadores acreditam que os dois só mataram Eduardo por medo de serem denunciados.

O jovem foi assassinado com requintes de crueldade. Ele desapareceu na sexta-feira (08) e o corpo foi localizado no sábado (09), próximo a um clube de pesca. A vítima estava degolada.

Revoltados, os familiares foram informados nesta tarde sobre a elucidação do crime. "Saíram de certa forma indignados com o que aconteceu, mas satisfeitos com o resultado do trabalho policial", comenta o delegado adjunto.

Os dois adolescentes são de Toledo e já tem passagens pela Polícia. Eles foram apreendidos nesta terça-feira, mas como não configura como flagrante pelo crime, a polícia já pediu a justiça o internamento provisórios dos acusados.

"Infelizmente, não houve e não há possibilidade de se evitar este tipo de crime, mas em poucas horas nós propiciamos uma resposta a sociedade, com a prisão dessas duas pessoas e a plena elucidação desses fatos", afirma o delegado-chefe da 20ª SDP, Donizete Botelho.

Jornal da Catve 2ª Edição





Últimas Notícias
Cettrans abre processo administrativo após problemas com parquímetros
Homem cai na academia e é levado ao hospital sem sentir as pernas
Ladrão é baleado durante roubo




COPYRIGHT CATVE.TV | 2011 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS MOBILE READY