Toledo

Startup de Toledo recompensa bons motoristas

Motorista acumula pontos em lojas parceiras, que podem ser retirados caso ele não receba infrações

13/05/2016 21h18 | Atualizado em 13/05/2016 21h26
O nome BOMO nada mais é que a sigla para "Bom Motorista". Marcos Granzotto é o idealizador e durante um passeio pelo trânsito toledano conta à nossa reportagem, como tudo começou.

Depois de uma pesquisa, Granzotto descobriu, por exemplo, que a cada 11 minutos uma pessoa morre vítima de acidente de trânsito. Essa também é a segunda maior causa de mortes de jovens entre 18 e 24 anos. A epidemia foi o incentivo que faltava para a criação da startup.

O serviço funciona assim: o motorista se cadastra no site e ao consumir em lojas parceiras acumula um crédito, que depois, pode ser recuperado, mas é claro, para isso não pode ter cometido nenhuma infração de trânsito no mês da compra.

O nosso motorista nesse passeio foi o seu Carlito, que é avô do Marcos. Segundo ele, a ideia do neto serve de exemplo para sociedade.

O BOMO hoje conta com cinco colaboradores. A startup já tem parceria com 30 empresas e a expectativa é chegar a mil até o fim do ano. Já o número de cadastrados tem um aumento médio de 40 motoristas por dia e a meta é chegar a 20 mil ainda em 2016. O que não deve ser difícil, afinal, quem não quer ser recompensado por tornar o trânsito mais seguro?

Jornal da Catve 2ª Edição