Curitiba

Golpista usa foto da filha que morreu para pedir dinheiro em Curitiba

Suspeita inclusive veste uma camiseta com fotos da criança ao abordar as vítimas do golpe

12/08/2017 08h18 | Atualizado em 12/08/2017 08h19
Uma mulher foi flagrada por funcionários do Hospital Pequeno Príncipe (HPP), em Curitiba, enganando pessoas para arrecadar dinheiro.

Segundo a instituição, ela usa a filha, que já fez tratamento no local, mas morreu, para sensibilizar os acompanhantes dos pacientes.

Vídeos gravados no hospital mostram que a suspeita inclusive veste uma camiseta com fotos da criança ao abordar as vítimas do golpe.

De acordo com o diretor corporativo do HPP, José Álvaro da Silva Carneiro, ela não é a única a cometer esse delito. Algumas pessoas usam crianças de colo e carrinhos vazios para enganar as vítimas.

Diante da ação dos golpistas, os diretores pedem atenção aos pacientes e acompanhantes do hospital.

Segundo o diretor, o hospital já fez Boletim de Ocorrência (B.O.) contra várias pessoas suspeitas de aplicar esses golpes, que acontecem com grande frequência, principalmente no inverno, quando o número de crianças doentes aumenta.

Confira matéria completa aqui.

Banda B