Cascavel - 20/04/2017 15h28 - Atualizado em 20/04/2017 15h29

Lei Seca: campanha eleva em 30% o uso de táxi na balada

Com a chegada do feriadão é importante lembrar: quem opta pelo táxi de quinta-feira a domingo tem desconto

Compartilhe
Publicidade


Foto Assessoria

Lançada no início de fevereiro para estimular a redução de acidentes e um trânsito mais humanizado, a Campanha da "Lei Seca" em Cascavel que incentiva o uso do táxi nos fins de semana elevou em 30% a procura por este meio de transporte para ir e voltar da balada de quinta a domingo, quando a tarifa é promocional. O balanço do Sindicato dos Taxistas revela uma tendência para mudança de mentalidade na cidade.

"A campanha ganhou aprovação e sentimos que a adesão é crescente principalmente entre o público de meia idade e casais, que optam pelo táxi quando vão a festas de formatura e casamentos e querem aproveitar o momento sem se preocupar com o retorno, e não apenas para as saídas de fim de semana tradicionais", detalha o presidente do Sinditáxi, Cláudio Fernando Biazi, lembrando que os jovens ainda preferem o uso do carro próprio. "Os passageiros relatam é que melhor usar táxi, inclusive pela dificuldade de estacionar, mas os jovens ainda são minoria entre eles".

Dos 131 taxistas filiados, 80% aderiram à campanha. Os veículos estão identificados com adesivos que trazem mensagens como "Viva a Vida", "Vá de Táxi" e "Táxi Amigo" e podem ser acionados também pelo Aplicativo 99 Táxi. Com o desconto de 20% previsto na campanha e taxímetro rodando em Bandeira 2, uma corrida que custa em média R$ 23 em noites normais da Rua Paraná - onde estão concentrados diversos bares e restaurantes badalados - até a Região da FAG, na zona oeste da cidade, por exemplo, sai por cerca de R$ 18,00 nos fins de semana. "Rodamos normal com a Bandeira 2 e aplicamos o desconto no fim da corrida", detalha Biazi.

Alguns taxistas também criaram grupos de Whattsapp estendendo o desconto para corridas em qualquer hora durante todos os dias da semana e divulgam os números nas redes sociais.

Bebida e direção resultou em mais de 150 autuações

De acordo com o presidente da Cettrans (Companhia de Engenharia de Transporte e Trânsito) Alsir Pelissaro, a campanha da "Lei Seca" é apenas parte de diversas ações que fazem parte do Programa de Trânsito Humanizado. "Foram também intensificadas blitze e operações educativas nos últimos meses, em parceria com a Polícia Militar, visando à conscientização dos motoristas", lembrou.

Somente no primeiro trimestre deste ano as operações punitivas resultaram na emissão de 159 autuações pelo Artigo 165 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro) - dirigir veículo sob influência de álcool e, dessa, em 100 condutores o teste do etilômetro apontou acima de 0,33 miligramas de álcool por litro de ar expelido dos pulmões. Nesses casos os condutores foram presos por crime de trânsito, cumprindo o Artigo 306 do CTB, e encaminhados à 15ª Subdivisão Policial.

A penalidade para quem for flagrado conduzindo veículo automotor em via pública sob efeito de álcool, de acordo com o Artigo 165 do CTB, é de multa de R$ 2.934,70 e suspensão do direito de dirigir por 12 meses.

Se o teste do etilômetro apontar acima de 0,33 miligramas de álcool por litro de ar expelido dos pulmões, além da multa e da suspensão, o condutor é preso e responderá criminalmente por isso.

Assessoria



Últimas Notícias
Batida deixa motociclista ferido na Rua Antonina
Foragido de Jaguariaíva é detido em Toledo
Cascavel: funcionária de relojoaria é agredida e amarrada em roubo




COPYRIGHT CATVE.TV | 2011 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS MOBILE READY